Paladar

Só queijo

Aventuras lácteas entre o Brasil e a França

Curso francês a distância apresenta famílias de queijos para brasileiros

Aulas ministradas pelo especialista Laurent Mons contam com tradução simultânea para o português; alunos de São Paulo, Brasília e Curitiba podem adquirir tábuas especiais para degustação em casa

08 de junho de 2020 | 14h21 por Débora Pereira

Pandemia, fronteiras fechadas, viagens de formação queijeira e eventos cancelados… Vamos nos adaptando e “desmaterializando” o mundo do queijo, como dizem os europeus nesse momento. A escola Mons Formation lançou um programa de cursos a distância em inglês, italiano, russo e português. O primeiro módulo é sobre “famílias de queijo” e, para brasileiros, a aulas ocorrem de 15 a 19/6.

Laurent Mons compara dois queijos: um de leite cru e outro pasteurizado. FOTO: Arnaud Sperat Czar/ Profession Fromager

 

Laurent Mons vai ensinar ao vivo sobre as particularidades de cada família de queijo por cinco dias. A carga horária é de duas horas por dia, com tempo para perguntas e respostas. Cascas floridas, queijos lácticos, queijos azuis, cascas lavadas e, no último dia, queijos duros e semiduros. Tudo explicado em francês e traduzido simultaneamente por mim em português.

De cada família será apresentado um exemplo de queijo, situando sua história na tradição francesa, as características da casca, massa, sabores e aromas, além dos detalhes do processo de fabricação, os cuidados de cura e o desenvolvimento do queijo com os microorganismos que o colonizam. Lembrando que queijo artesanal é alimento vivo e envelhece mudando suas qualidades.

 

Doutrinação queijeira para dar água na boca

Para tornar o curso mais interessante, lançamos um desafio para alguns comerciantes de queijo: montar e vender uma tábua – com um queijo de cada família – para que os alunos possam degustar os queijos durante o curso. Flávia Rogoski, de Curitiba, Marina Cavechia, de Brasília, e Élvio Rocha, de São Paulo foram os primeiros a responder com uma seleção bem original.

Seleção da Trem Bom de Minas. FOTO: Élvio Rocha/Acervo Pessoal

 

Em São Paulo, Élvio Rocha da Trem Bom de Minas escolheu o Mantiqueira da Serra puro (250g), camembert (140g), gorgonzola dolce (140g), saint paulin (300g) e saint marcelin (100g). A seleção custa R$ 150 reais, incluindo a tábua, castanhas do Pará e de caju. O frete é grátis.

“Eu fui à França aprender sobre queijos, conhecer as características técnicas e personalidades de cada família. Mas sinto que meu público ainda não conhece esse vocabulário, cada dia vejo que a missão de vender queijos é ensinar os clientes a entender melhor esse universo. Nem 5% dos meus clientes fiéis conhecem sobre história e qualidades dos queijos. Estou apenas iniciando meu público na arte do queijo”, disse Élvio.

Queijos escolhidos por Flávia Rogoski. FOTO: Flávia Rogoski/Acervo Pessoal

Flávia Rogoski, da Bon Vivant de Curitiba, escolheu os queijos saint marcellin (110g) e reblochon (150g) do laticínio Serra das Antas, gorgonzola da Cruzilia (150g), mantiqueira da fazenda Atalaia (150g) e brie da Vermont (120g). A seleção custa R$ 95, incluindo a ardósia. O frete para Curitiba é de R$12,90.

“Fiz o curso da escola Mons, na França, e me ajudou a achar as formas certas de vender, de fazer o cliente entender o porquê do sabor. Procurar explicar as sensações no paladar dá uma boa impressão e motiva os consumidores. É um curso que indico para quem ama queijo e quer ter uma boa cultura queijeira, mas, principalmente, para comerciantes”, afirma Flávia.

Queijos escolhidos por Marina, do Teta Cheese Bar. FOTO: Marina Cavechia/Acervo Pessoal

 

“Nosso objetivo é motivar os consumidores a conhecer todas as famílias diferentes de queijo e assim fortalecer a cultura do queijo artesanal brasileiro”, conta Marina, do Teta Cheese Bar de Brasília. Ela escolheu gorgonzola dolce (50g), cururubá (60g), flor de Figo (70g), canastra do Otinho e Eliane curado na palha (60g) e queijo Bello (90g).

 

“Coloquei só um pouquinho para a degustação, depois os alunos podem voltar para comprar seus preferidos em maior quantidade se quiserem”, disse Marina. O preço é R$ 65 sem o frete.

Close da tábua do Teta Cheese Bar. FOTO: Marina Cavechia/Acervo Pessoal

 

O curso e as seleções de queijo

Inscrição e programa em detalhes do curso no site da SerTãoBras, parceira da escola Mons no Brasil.

  • Bon Vivant – Curitiba: 41 99673-7753
  • Teta Cheese Bar – Brasília : 61 3554-6970
  • Trem Bom de Minas – São Paulo: 11 932780518

 

Tags:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?