Paladar

Só queijo

Aventuras lácteas entre o Brasil e a França

Em novo ‘cheese bar’ francês, queijos aromatizados e leites vegetais convivem lado a lado

Queijeiro com 15 anos de prática e ex-chef de gastronomia se juntam para abrir bar-restaurante de queijos originais e filosofia sustentável

13 agosto 2018 | 17:39 por Débora Pereira

Depois de uma primeira parceria em torno de iogurtes aromatizados com temperos e frutas orgânicas e preparações exclusivas de queijos recheados em 2017, a dupla Julien Planchon (comerciante e curador de queijos) e Aymeric Pataud (especialista em temperos e sabores) criou um novo conceito de cheese bar.

Batizado de Mealk, o espaço abriu no final do ano passado em Amiens, no norte da França, e já é um sucesso. “É um trocadilho entre milk (leite) e mealt (refeição). Nós propomos, além dos queijos tradicionais, sobremesas e pratos rápidos feitos com produtos lácteos“, diz Julien.

Camembert aromatizado com geleia de casca de laranja e amêndoas. FOTO: Débora Pereira/Profession Fromager

O design moderno e as paredes e móveis brancos comprovam que é um espaço consagrado ao leite. FOTO: Teddy Henin

“O lugar é restaurante, loja de queijo e delicatessen“, revela o sócio Aymeric. “Queremos ‘gastronomizar’ o leite, permitindo um consumo rápido. Os pratos são preparados todos os dias, para consumir no local ou para levar para casa. Tudo é colocado em potes de vidros, todas as embalagens são biodegradáveis ou recicláveis”, completa.

O restaurante pode acolher até 40 pessoas. FOTO: Teddy Henin

 

Leites de verdade x leites vegetais

Os produtos vendidos são aromatizados com uma vasta gama de sabores e perfumes: yuzu (limão asiático), matcha (chá verde japonês), folhas de “alho dos ursos”, verbena, cardamomo…, sem mencionar as alianças clássicas de tomate e manjericão. Os mais vendidos são os queijos de cabra aromatizados com açafrão da Baía de Somme, um tempero considerado o “ouro vermelho” da Picardia, cultivado nas praias do canal da Mancha, ao norte da França.

Outra originalidade é a venda de bebidas vegetais (na Europa, elas não podem mais ser oficialmente chamadas de “leite”).

“Eu sempre usei leite de coco, avelã ou amêndoa porque eu gosto do sabor”, justifica Aymeric Pataud. “Por exemplo, uma mousse de chocolate feita com leite de coco é maravilhosa. E também usamos bebidas vegetais nas preparações porque elem contêm menos gorduras, o que é uma demanda do mercado.”

A frase no poster ‘Et si on se rebellait?’ (E se nos rebelássemos?) é um trocadinho convidando a ser um rebelde do leite! FOTO: Teddy Henin

 

As sobremesas aparecem em versão vegana e tradicional (vaca, cabra, ovelha). FOTO: Teddy Henin

Entre as criações exclusivas, arroz doce de leite cru com Ylang Ylang, que exala um sabor floral, coberto por uma calda de doce de leite com baunilha de Papua. Ou uma mousse de chocolate perfumada com laranja e favas de Tonka. O baba não é ao “rum”, mas ao licor de leite de cabra… Quanto ao chantilly, o cliente pode optar pelo pecado clássico, por creme de leite cru fermentado de vaca ou pelo feito com leite de amêndoa. A apresentação visual é muito elaborada. “Comer também é com os olhos, satisfaz todos os sentidos”, diz o ex-chef Aymeric.

 

Filosofia sustentável

Os clientes que moram em um raio de 3 km da boutique podem receber suas encomendas em casa levadas por uma bicicleta elétrica. “Essa opção está em harmonia com a nossa filosofia”, explica Julien. “Para a matéria-prima”, continua ele, “escolhemos leite de vacas, ovelhas ou cabras criadas no pasto e alimentadas com capim fresco ou feno seco. Nossa produção é artesanal, os produtos frescos são preparados no local a cada dia, os extratos de aromas são 100% naturais e orgânicos. Mealk inscreve sua abordagem em uma preocupação ética real”, garante.

Sopas feitas com cremes de leite ou bebidas vegetais são vendidas em garrafas de vidro, assim como saladas com queijos. FOTO: Teddy Henin

SERVIÇO
Mealk
14 Avenue Paul Claudel, 80000, Amiens

Tags:

Ficou com água na boca?