Paladar

Só queijo

Aventuras lácteas entre o Brasil e a França

Liga dos Queijeiros Extraordinários incendeia cenário do queijo europeu

Coletivo de 'queijeiros artistas' prepara alianças de sabores inesperados

26 de abril de 2019 | 18h34 por Débora Pereira

“A Liga dos Queijeiros Extraordinários é um bando de doidos”, conta com uma gargalhada a campeã do mais prestigiado concurso de queijeiros da França em 2019, Christelle Lorho.

Ela faz parte do seleto grupo de queijeiros franceses e belgas que, cobertos de capas pretas e máscaras, ao som de rock e com apresentações no mínimo inusitadas, estão ficando conhecidos pela sua criatividade em intervenções em eventos na França e nos Estados Unidos.

Laetitia Gaborit, Philippe Moreau, Cyrille Lorho, Luc Callebaut, Nathalie Vanhaver e Xavier Thuret. FOTO: Xavier Thuret/Acervo Pessoal

A ideia nasceu de três amigos, Ludovic Bisot (MOF e queijeiro de Rambouillet, cidade perto de Paris), Xavier Thuret (MOF e queijeiro que anima as degustações internacionais de Lactalis) e Manu Gault (fundador do Collectif Fromaginaire).

“Somos um movimento que visa colocar o queijo em qualquer lugar, especialmente onde você não espera”, conta Ludovic. “Em torno de eventos festivos e informativos, pretendemos surpreender, reunir e compartilhar. Para dar prazer e desejo de queijo ao maior número de pessoas possível”, completa Xavier.

Baguette com queijo chamuscado. FOTO: Manu Gault/Liga dos Queijeiros Extraordinários

O time de uma dúzia de amigos próximos é bem qualificado. Mais da metade já ganhou o título de MOF. “Somos companheiros de aventuras com horizontes variados. No final, nosso objetivo é dar destaque à nossa herança queijeira, atualizando a tradição em momentos de surpresa, para um público feliz e curioso”, explica Christelle.

Queijos Livarot (vaca, casca lavada) e Rocamadour (de cabra) colocam a língua pra fora. FOTO: Manu Gault/Liga dos Queijeiros Extraordinários

 

Tomme da liga

Uma iniciativa da Liga foi o lançamento de um queijo marcado com seu logo.

“A massa é macia e delicada. O sabor, docemente picante. Tem cheiro de uma amizade infalível e é um convite para navegar sem bússola. Na crosta, grossa o suficiente, gravamos nossas iniciais para nunca esquecer quem somos e de onde viemos”, explica Christelle.

Queijo da Liga em versão estrelada. FOTO: Manu Gault/Liga dos Queijeiros Extraordinários

 

Vendo o queijo de outro ângulo

Confira nas fotos abaixo algumas das criações da Liga dos Queijeiros Extraordinários:

Brillat-Savarin com amoras e framboesas. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

 

Soumaintrain com cassis e creme de Bourgogne. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

 

‘Hambúrguer’ de reblochon recheado com pavé de Roubaix. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

 

Fourme d’Ambert com figos. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

 

Queijo Neufchatel com castanhas e amêndoas torradas. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

 

Nougat de queijo saint-nectaire, morilles, salmão defumado e pistaches. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

 

Prove os super poderes do queijo

A Liga é também conhecida pela difusão de montagens de imagens bem criativas. Cartazes de cinema e peças publicitárias são alvos da gozação generalizada do grupo.

“Tudo isso para reforçar a cultura queijeira, dar vontade nas pessoas”, justifica Christelle.  “E especialmente para a nossa diversão!”, completa.

Ela estará no Mundial do Queijo do Brasil em Araxá, dia 9 e 10 de agosto, para o qual já prepara uma surpresa!

Interpretação de capa de disco do Beatles pela Liga dos Queijeiros Extraordinários. FOTO: Manu Gault/ Liga dos Queijeiros Extraordinários

 

Logomarca da Liga. FOTO: Manu Gault/ Liga dos Queijeiros Extraordinários

 

Tags:

Ficou com água na boca?