Paladar

Só queijo

Aventuras lácteas entre o Brasil e a França

Risoto com queijo de ovelha dos Pirineus une mar e montanha

Os Pirineus, cadeia de montanhas que separa a França da Espanha, é a maior região produtora de queijo de ovelha nos dois países. Conheça seus queijos e veja como preparar um receita

27 de novembro de 2020 | 17h34 por Débora Pereira

Nos vales dos Pirineus, entre o mar e montanha são feitos os melhores queijos de massa dura de ovelha da França. Diante de paisagens verdes deliciosas, para o deleite das ovelhas que pastam ao ar livre.

Paisagens encantadas dos Pirineus. Foto: Dorian Nieto/Pur Brebis Pyrénées

A famosa “tomme dos Pirineus” é a iguaria preferida na região Basque-Bearnaise, maior bacia leiteira francesa de ovinos.

As ovelhas pastam livremente assim o tempo permite. Foto: Dorian Nieto/Pur Brebis Pyrénées

A tomme é um queijo de longa maturação encontrada em formatos pequenos, de 400 ou 600g, ou em grandes entre 3 e 7 kg.

Tommete, como são chamados os queijos pequenos. Foto: Dorian Nieto/Pur Brebis Pyrénées

Aos três meses, os sabores são doces e sutis. Já aos seis ou nove meses, as notas mais encorpadas despertam as papilas gustativas de forma calorosa e agradável.

Tommes de Pirineus entre 10 e 14 meses de cura. FOTO: Débora Pereira/Profession Fromager.

Com um ano de cura, quando o queijo está super maturado, podemos encontrar na massa os cristaizinhos de tirosina que trazem felicidade. 

Ovelhas tosadas no vale dos Pirineus. Foto: Dorian Nieto/Pur Brebis Pyrénées

 

Risoto de queijo de ovelha com aspargos e lagostins. Foto: Dorian Nieto/Pur Brebis Pyrénées

Risoto de queijo de ovelha dos Pirineus

Como a região dos Pirineus é banhada pelo oceano Atlântico, é muito comum encontrar pratos de peixes e frutos do mar com queijos da região. Esse riso fácil de fazer é uma boa pedida.

Ingredientes
(4 porções)
80g de queijo de ovelha dos Pirineus cortados em lascas
300g de arroz para risoto
16 lagostins
8 aspargos verdes
60g de ervilhas
1 colher (sopa) de azeite
30g de manteiga
100 ml de vinho branco seco
2 enchalotas (cebolas pequenas)
60g de creme de leite fresco
Sal e pimenta
Tempo de preparação e cozimento: 45 minutos

Preparo:
1. Descasque os lagostins. Reserve as carcaças e ferva em uma panela com 1 litro de água com sal e
pimenta à gosto. Deixe cozinhar 5 minutos e coe o caldo.
2. Corte as pontas dos aspargos e reserve. Corte as hastes em pequenos pedaços e mergulhe junto com as ervilhas no caldo em ebulição por 1 minuto.
3. Tire tudo do caldo com uma escumadeira e mergulhe em água gelada para ter um choque térmico que vai deixar os talos de aspargos e ervilhas ligeiramente crocantes.
4. Descasque e pique finamente as cebolas.
5. Aqueça bem o azeite e a manteiga e em seguida acrescente os lagostins para dourar rapidamente. Tempere com sal e pimenta. Escorra os lagostins e reserve.
6. Despeje as cebolas na mesma panela que dourou os lagostins e frite por 5 minutos sem dourar. Adicione o arroz e mexa bem. Despeje o vinho branco, sal e pimenta, mexa e deixe
evaporar. Adicione a água de cozimento das carcaças de lagostins, uma concha de cada vez, mexendo até que absorva todo o líquido e seja cozido al dente ou por cerca de 15 minutos.
7. Aqueça o creme de leite, adicione os pedaços de aspargos e misture tudo delicadamente.
8. Quando o arroz estiver pronto, retire do fogo, acrescente 60g de queijo (reserve 20g para enfeitar o prato final), o creme de espargos e 20g de manteiga restante cortada em pedaços pequenos.
Misture delicadamente, deixe descansar por 3 minutos.
9. Sirva nos pratos. Adicione as pontas de aspargos, ervilhas, lagostins e restante das lascas de queijo para complementar e decorar bem seus pratos. De comer de joelhos.

Tags:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Tendências