Bebida

Bebida

Le Vin Filosofia

Suzana Barelli

30 vinhos para o Natal, com preço máximo de R$ 150; confira

Degustação às cegas garimpou brancos, tintos e rosés que valem a pena e harmonizam com diversas receitas natalinas

18 de dezembro de 2021 | 03:00 por Suzana Barelli, O Estado de S.Paulo

Trinta vinhos para os diversos bolsos e gostos, com preço máximo de R$ 150. Este foi o desafio desta degustação: lapidar brancos, tintos e rosés que valem a pena, que possam harmonizar com as diversas receitas natalinas e que não custem uma fortuna. A lista traz rótulos entre R$ 49,90 e R$ 143,56. Afinal, a quarentena, além de transformar o vinho na bebida da pandemia – mais de 7 milhões de novos consumidores brasileiros chegaram ao vinho entre 2018 e 2020, segundo a consultoria inglesa Wine Intelligence –, também foi um período de alta do dólar, o que impactou fortemente no preço desta bebida.

Degustação às cegas garimpou tintos, brancos e rosés para o Natal.

Degustação às cegas garimpou tintos, brancos e rosés para o Natal. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Atualmente, nesta faixa de preço, o que se encontra no mercado brasileiro em geral são vinhos simples, com foco nas notas frutadas e, não raro, com uma ponta de açúcar residual, que agrada ao consumidor brasileiro. Para montar esta relação, as garrafas foram degustadas às cegas (sem saber que amostra corresponde a qual vinho) pelos especialistas Deco Rossi, da consultoria Winet; Felipe Campos, da escola The Wine School; Rodrigo Lanari, da consultoria Winext, e por Suzana Barelli, colunista de vinhos do Paladar. Confira os destaques.

Brancos

A escolha dos rótulos foi por variedades mais perfumadas, que trazem alegria para a festa e tendem a harmonizar com as entradas que brincam com os sabores salgados e doces de uma festa.

O destaque

Kaiken Estate Sauvignon Blanc Semillón 2020

Mendoza, Argentina

R$ 80, na Qualimpor

De cor amarelo bem claro, com notas de frutas tropicais, como maracujá, algo de ervas, é muito fresco, com corpo leve, redondo, equilibrado. Tem 13% de álcool.

.

. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Vale pagar mais de R$ 100

Somontes Colheita Branco 2019

Dão, Portugal

R$ 130, na Premium

Este branco de cor amarelo palha tem a encruzado como uva principal, mesclada com malvasia fina e verdelho. Caracteriza-se pelas notas aromáticas mais contidas, pelo corpo de média intensidade, com boa persistência no paladar. O seu bom frescor e presença da encruzado o tornam gastronômico. Tem 12,5% de álcool.

Os vinhos

Aurora Edição Única Viognier 2020

Vale dos Vinhedos, Brasil

R$ 80, na Vinícola Aurora

Lançamento, este branco aromático tem aromas que lembram pêssegos e damascos, de viés mais festivo. De corpo médio, tem untuosidade e boa persistência, com 13% de álcool.

Aveleda Loureiro 2019

Vinhos Verdes, Portugal

R$ 63,99, na Todovino

A uva Loureiro vem se destacando no norte de Portugal, como mostra este branco com notas que lembram frutas de caroço, corpo de leve para médio, bem equilibrado e perfeito para as saladas da ceia. Tem 11% de álcool.

Casa Venturini Chardonnay Reserva 2020

Serra Gaúcha, Brasil

R$ 52,90, na Vinhos e Vinhos

De coloração amarelo vivo, traz notas de frutas tropicais, algo floral. Equilibrado, sem maior complexidade. Tem 13,1% de álcool

 Deco Rossi, Felipe Campos, Rodrigo Lanari e Suzana Barelli provaram os rótulos às cegas.

 Deco Rossi, Felipe Campos, Rodrigo Lanari e Suzana Barelli provaram os rótulos às cegas. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Crios Torrontes 2021

Mendoza, Argentina

R$ 91,30, na Cantu

De cor amarelo palha, é muito floral e frutado, com notas de lichia e rosas. Tem corpo leve, bom frescor e uma sensação de dulçor no paladar, com 12,5% de álcool.

Izadi Larrosa Branco 2019

Rioja, Espanha

R$ 133,76, na Adega Alentejana

De cor amarelo palha, elaborado com a garnacha branca, é um vinho mais perfumado, com boas notas florais. Mais interessante no nariz. No paladar, tem bom frescor e certa untuosidade. Tem 13,5% de álcool.

Miolo Alvarinho Single Vineyard 2021

Campanha, Brasil

R$ 82,90, na Miolo

De cor amarelo claro com reflexos verdeais, traz pequenas borbulhas, lembrando Vinho Verde. Apresenta aromas cítricos e florais, que combinam com uma noite de festa. Tem 12,5% de álcool.

Rosés

Categoria que não pára de crescer em consumo, traz amostras das diversas cores e estilos. Como têm mais estrutura que a maioria dos brancos, permite harmonizar com receitas mais caprichadas, com carnes de porco, por exemplo.

O destaque

Aqui Estamos Todos Locos

Mendoza, Argentina

R$ 129, na Domínio Cassis

Rosé de coloração alaranjada bem clara, é elaborado com a branca sauvignon blanc e a tinta cabernet franc. Traz notas de frutas frescas e um toque floral bem agradável. É equilibrado, traz um azedinho, que o torna até mais interessante, com bom frescor. Tem 11,50% de álcool.

.

. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Vale pagar mais de R$ 100​

La Posta Rosé 2021

Mendoza, Argentina

R$ 134, na Vinci

Projeto de Laura Catena com pequenos produtores argentinos, é elaborado com a malbec, tem coloração rosa claro, com aromas de frutas vermelhas frescas e um toque floral. Fresco e com corpo leve para médio, tem boa persistência e final bem seco. Tem 13% de álcool.

Os vinhos

Bicicleta Pinot Noir Rosé 2020

Vale de Bio Bio, Chile

R$ 62,10, na La Pastina

Rosado de coloração mais clara, bem frutadinho, com notas de morangos e cerejas. De corpo leve, é equilibrado, fácil de beber, gostoso, mas com leve acidez no final. Tem 13% de álcool.

Vallado Touriga Nacional Rosé 2019

Douro, Portugal

R$ 143,56, na Grand Cru

Elaborado apenas com a touriga nacional, é um rosé de respeito, com mais extração da fruta, aromas que lembram morangos, corpo médio, bom equilíbrio. Tem 12,5% de álcool.

Tintos do Novo Mundo

São os países que começaram mais recentemente a elaborar vinhos, fora da Europa. Nesta faixa de preço, os tintos tendem a ser varietais, ou seja, elaborado com uma única uva, com seu nome estampado no rótulo, com taninos mais leves e macios e, não raro, um amargor, para quem prova prestando atenção na bebida.

O destaque

Medalla Real Gran Reserva Cabernet Sauvignon 2017

Maipo, Chile

R$ 84, na Divvino

Apenas a cabernet sauvignon dá origem a este tinto de cor rubi, com aromas de frutas vermelhas, lembrando goiabas e framboesas, taninos presentes e firmes. Corpo médio, é indicado para as carnes mais encorpadas da ceia. Tem 14% álcool.

.

. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Vale pagar mais de R$ 100​

Odfjell Armador Merlot 2020

Maipo, Chile

R$ 114, na World Wine

Vinhedos orgânicos dão origem a este 100% merlot, que mescla frutas vermelhas e especiarias nos aromas. Bom corpo, taninos firmes e boa persistência, com 14% de álcool.

Os vinhos

Aeros Cabernet Sauvignon Reserva 2019

Vale de Maule, Chile

R$ 79,90, na VinhaVino

De cor rubi intenso e bem aromático, este corte foi desenvolvido exclusivamente para o Brasil numa parceria com a Educavinhos. Notas de frutas vermelhas mais escuras, um leve cassis atrativo nos aromas. No paladar, traz taninos verdes e falta equilíbrio. Tem 13,5% de teor alcoólico.

Alandes El Turco 2020

Mendoza, Argentina

R$ 99, na Portuscale

De cor rubi com reflexos púrpura, traz notas frutadas e um toque floral, típicos da malbec. Apresenta corpo de média intensidade, mas incomoda um pouco na acidez desbalanceada. Tem 14,5% de álcool.

Leyda Reserva Pinot Noir 2020

Vale de Leyda, Chile

R$ 110,90, na Grand Cru

Porta de entrada para os pinot noir chilenos, este tinto mescla notas de frutas vermelhas, como cerejas e morangos frescos, com um toque terroso. Tem poucos taninos, corpo médio, fácil de beber, com 13% de álcool.

Mergulho Reserva Cabernet Sauvignon 2018

Chile

R$ 118, na Ravin

Com rótulo divertido, este cabernet sauvignon chileno tem aromas muito frutados e que remetem à frutas vermelhas maduras. Apresenta corpo médio, taninos presentes, mas falta equilíbrio no final. Para provar sem maiores pretensões. Tem 13,5% de álcool.

A lista sugere rótulos entre R$ 49,90 e R$ 143,56.

A lista sugere rótulos entre R$ 49,90 e R$ 143,56. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Royal Road Malbec 2019

Mendoza, Argentina

R$ 84, na Wine & Co 

Elaborado apenas com a malbec em Maipú, destaca-se pelas notas de frutas vermelhas mais frescas. No paladar, é simples, para provar sem compromisso e não perceber o leve amargor final. Tem 14% de álcool.

Salton Desejo 2018

Campanha, Brasil

R$ 125, na Vinícola Salton

Elaborado apenas com a merlot, destaca-se pelos aromas de frutas vermelhas e pretas, como cassis e mirtilo, mais maduras e integradas à madeira. De corpo médio, tem taninos macios e um toque de álcool acima, com 13,5% de teor alcoólico.

Tannat de Corte 2019

Maldonado, Uruguai

R$ 118, na World Wine

A vinícola Garzon mistura pequenas porcentagens de marselan, petit verdot e cabernet franc neste tannat, a variedade típica do Uruguai. O resultado é um tinto de muita fruta madura, mesclada com toques de barrica. De corpo médio, taninos presentes, é equilibrado e longevo. Tem 14% de álcool.

Zanotto Sangiovese 2020

Campos de Cima da Serra, Brasil

R$ 69,90, na Vinicola Campestre

Este tinto da vinícola Campestre ganhou medalha no concurso inglês Decanter. A garrafa degustada aqui traz notas de frutas frescas, lembrando cerejas e morangos mais ácidos. Tem uma rusticidade interessante, com boa acidez e persistência, com 13,5% de teor alcoólico.

Vinhos do Velho Mundo

São os rótulos europeus, com tradição no mundo de Baco. Nesta faixa de preço, são tintos mais simples, que devem embutir no seu preço final todos os custos da logística de cruzar o Atlântico.

O destaque

La Vega Adaras Aldea 2019

Alamansa, Espanha

R$ 96,90, na La Pastina

De cor rubi de média intensidade, este tinto orgânico, elaborado com garnacha tintotera e syrah, tem boas notas de frutas vermelhas e um toque de especiarias. Taninos firmes e macios, equilibrado, fresco. Tem 13,5% de álcool.

.

. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Vale pagar mais de R$ 100​

Bel Colle Barbera D’Asti 2019

Piemonte, Italia

R$ 131,90, na Decanter

Tinto de cor mais leve, este representante do Piemonte traz notas de frutas vermelhas frescas, com algo de ervas, corpo médio, tanino presente, boa acidez e persistência. Tem 13% de teor alcoólico.

Os vinhos

Al Muvedre 2019

Alicante, Espanha

R$ 134,10, na Mistral

Tinto de Telmo Rodríguez, enólogo referência na Espanha, tem nariz aromático, com frutas maduras na medida certa. Taninos mais presentes, boa acidez e equilíbrio no paladar são seus destaques. Tem 14% de álcool.

Anciano Gran Reserva 2007

Valdepeñas, Espanha

R$ 86,90 na Evino

Rótulo que impressiona, pela rede ao redor da garrafa. De cor rubi, com aromas mais evoluídos, lembrando tostados e couro. No paladar, destoa pelas notas mais doces. Tem 13% de álcool.

Desafio da degustação era escolher vinhos para harmonizar com as receitas natalinas.

Desafio da degustação era escolher vinhos para harmonizar com as receitas natalinas. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Esteva 2019

Douro, Portugal

R$ 101,15, na Zahil

Tinto da Casa Ferreirinha em homenagem a flor tradicional da região. Nariz mescla frutas vermelhas com um toque floral. Corpo médio, taninos bem redondos e equilibrados. Tem 13% de álcool.

I heart Shiraz

Espanha

R$ 49,90, na Freixenet

Linha de proposta descompromissada da Freixenet, para os consumidores iniciais de vinho. De cor rubi, traz notas de frutas vermelhas frescas nos aromas e muito doce no paladar. Tem 12% de teor alcoólico.

Les Argonautes 2018

Bordeaux, França

R$ 94, na Zahil

Bordeaux simples, mas bem elaborado, que mescla notas de frutas como cerejas pretas com um toque terroso. De corpo médio, é equilibrado, sem arestas. Tem 13% de álcool.

Luccarelli Primitivo 2019

Puglia, Itália

R$ 81,83, na Casa Flora

A uva primitivo é uma das queridinhas dos brasileiros, pelas suas notas bem frutadas e sensação de dulçor. Este vinho confirma esta tendência, com corpo médio e sedoso com taninos macios e baixa acidez. Tem 14% de álcool.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?