Paladar

Bebida

Bebida

Alex, o barman que é o orgulho da dona Lusinete de Interlagos

Brasileiro finalista do Chivas Masters, competição internacional de coquetelaria, descobriu o mundo dos drinques por acaso

02 julho 2018 | 19:20 por Daniel Fernandes*

Ajudante de bar é o profissional que corta as frutas, ajuda repor a geladeira, enfim, prepara a estação para o barman trabalhar. Vez ou outra prepara drinques do cardápio. Era por volta de 2013 e Alex Alves Sepulchro, hoje com 27 anos, ainda dava os primeiros passos em uma carreira que não foi a escolhida por ele, mas que o escolheu e que pelo menos até o momento tem lhe sido muito generosa.

Mesmo como relativamente pouco tempo atrás do balcão, ele já se tornou subchefe do Frank Bar, que começa a ganhar espaço na cidade de São Paulo dentro do tradicional Macksoud Plaza, e acaba de disputar a final do Chivas Masters, um dos principais concursos de coquetelaria do mundo. “A profissão me escolheu”, costuma contar Alex. Mesmo não obtendo sucesso na final do concurso, o brasileiro gostou do que vivenciou. “Eu levo experiências. Não foi como eu fiz no Brasil, mas competição é surpresa”.

Alex Alves Sepulchro, do Frank Bar, foi o representante brasileiro na competição.

Alex Alves Sepulchro, do Frank Bar, foi o representante brasileiro na competição. Foto: André Clark

O que ele fez no Brasil, quando conquistou a etapa nacional do concurso, foi um drinque que se chama Amereno. É uma homenagem a Spencer Amereno, seu chefe no Frank Bar e com quem ele diz ter aprendido muito. Para formular seu drinque, Alex usou uísque Chivas Extra - uma das exigências do concurso era trabalhar uma das marcas da organizadora da competição -, xarope artesanal de café com especiarias como cardamomo e pimenta da Jamaica, e bitter de chocolate, tudo muito simples, tudo muito com o que é Alex.

Jovem da zona sul de São Paulo, ele entrou no curso de hotelaria do Senac por conta de uma bolsa de estudos. Hoje, depois de formado, Alex ainda mora com a mãe em Interlagos. Dona Lusinete, inclusive, não escondia de ninguém, por esses dias, o orgulho de ver onde o filho chegou. “Ela mandou mensagem (pouco antes do barman conversar com as reportagem) dizendo que foi uma conquista (participar da final em Londres)". Alex tem duas irmãs mais novas. É para elas que ele voltaria na sexta-feira passada, sem o troféu na bagagem, mas ainda assim cheio de orgulho. “Eu estou muito feliz. Não esperava ganhar, esperava é a experiência.”

Drinque Amereno: 60 ml de uísque, 20 ml de xarope de café e especiarias (cardamomo, pimenta da Jamaica, casca cítrica de laranja Bahia) e 4 dashes de bitter de chocolate. Sirva com gelo cristal em formato de diamante e grade de caramelo.

Drinque Amereno: 60 ml de uísque, 20 ml de xarope de café e especiarias (cardamomo, pimenta da Jamaica, casca cítrica de laranja Bahia) e 4 dashes de bitter de chocolate. Sirva com gelo cristal em formato de diamante e grade de caramelo. Foto: André Clark

* O jornalista viajou a convite da Pernod Ricard

Ficou com água na boca?