Paladar

Bebida

Bebida

Só de birra

Heloisa Lupinacci

Cervejas e livros para um mundo melhor

Sara Araujo, beersommelière e criadora do Negra Cervejas Sommelier comanda esse 'Só de Birra' e indica rótulos de cervejas que harmonizam com livros

19 de junho de 2020 | 05:00 por Heloisa Lupinaci, O Estado de S.Paulo

Nesta semana, quem escreve Só de Birra é Sara Araujo, bacharel em Direito, acadêmica de Ciências Sociais, beersommelière e criadora do @negracervejassommeliere

Sara Araujo, beersommelière e criadora do Negra Cervejas Sommelier

Sara Araujo, beersommelière e criadora do Negra Cervejas Sommelier Foto: Arquivo pessoal

É unânime: a cerveja é democrática. Tem potencial incrível de agradar diversos paladares e é presente em várias camadas sociais. Não sou eu quem diz, é a história da bebida.

Um dos maiores especialistas no assunto, o cervejeiro da Brooklyn e autor Garrett Oliver (À Mesa do Mestre-Cervejeiro e Guia Oxford da Cerveja) sustenta que cerveja tem vocação gastronômica imensurável: conversa com pratos salgados, doces, azedos, apimentados, ácidos, untuosos, robustos, intensos, delicados, com umami e com torra. Passeia pelo mundo de sabores e sensações, em uma viagem poética pelos gostos básicos e suas derivações. 

Mas vai além. Cerveja também harmoniza com livros – e posso provar. Não é todo dia que a filha da dona Rita é convidada a escrever uma coluna em um jornal, então vou aproveitar para indicar mais de um rótulo e mais de um título. Beba com moderação, beba local e aos que podem, fiquem em casa.

Eden Beer Marinka

R$ 10 (330 ml, na @edenbeersaopaulo no Instagram)

Eden Beer Marinka

Eden Beer Marinka Foto: Eden Beer

Lager com centeio leve e refrescante com 4,3% de teor alcoólico. O centeio deixa a textura cremosa. O lúpulo é o Maryynka (homenagem à cidade de Maringá, origem da cervejaria). Equilibra bem amargor e adocicado. Para beber lendo Redemoinho em Dia Quente, de Jarid Arraes. O livro de contos é uma visita à memória afetiva da autora, seu lugar de origem, Juazeiro do Norte. A polifonia de vozes femininas pulsa e grita por alteridade, o doce e o amargo dançam no silêncio de um dia quente. “Janaína era chamada por outro nome nessa época.” Para dias quentes, uma cerveja refrescante.

 

Implicantes Abolicionista

R$ 15 (473 ml, na www.implicantes.com)

Implicantes Abolicionista

Implicantes Abolicionista Foto: Implicantes

O segundo, vem lá de Porto Alegre e é uma american brown ale, da cervejaria Implicantes. Equilibrada, com ótimo drinkability, faz uso do malte chocolate e traz notas de café e chocolate amargo. É o  primeiro rótulo da cervejaria, feito em homenagem ao abolicionista Luis Gama, advogado autodidata que libertou centenas de escravizados. Para beber lendo o Pequeno Manual Antirracista, de Djamila Ribeiro. “O racismo assume diversas dimensões num ambiente de trabalho, o que demanda análise constante das práticas corporativas... ” Cerveja e livro dialogam na insurgência.

 

Trilha Pão de Mel

R$ 43 (500 ml, na @trilhacervejaria no Instagram)

Trilha Pão de Mel

Trilha Pão de Mel Foto: Trilha

Essa pastry stout com mel e especiarias combina com a leitura de Becos da Memória, de Conceição Evaristo. Através de suas 'escrivivências', a autora puxa fios de suas memórias e alinhava histórias de vidas que se misturam à sua, humanizando vidas negras que no dia a dia são tratadas como invisíveis. A cerveja é alcóolica e tem um corpo alto e remete a uma sobrmesa, que neste caso, é o pão de mel, o que me faz lembrar a potência e a doçura de Evaristo.

 

Saison com bolinho de chuva

Já imaginou uma saison com bolinho de chuva servido com doce de abóbora? Pois bem, escolhi essas iguarias para harmonizar com a Saison do Cerrado da Morada Etílica (R$ 21,90, 355 ml, no www.clubedomalte.com.br). 

A cerveja: abóbora caramelada + canela + cravo + pimenta-da-jamaica. 

O doce: abóbora + açúcar caramelizado + canela + noz-moscada. 

Aqui, a linha harmônica é de Festa Junina. E já que dia 26 é aniversário do mestre Gilberto Gil, aprecie essa harmonização com a música Olha pro Céu. Mas tem que ser na versão do DVD Fé na Festa ao Vivo (2010), com participação de Dominguinhos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?