Paladar

Bebida

Bebida

Chocolate vai bem com o quê?

Chocolate saiu da zona de conforto para as harmonizações. Com os doces e com leite era só abrir um Banyuls (não sei porque se fala tanto em Banyuls aqui, um vinho que praticamente não chega ao Brasil). Ou seja, um vinho fortificado com bastante açúcar residual, Porto Ruby, fortificados argentinos como o Malamado de Zuccardi, neste estilo.

20 março 2013 | 22:47 por luizhorta

Mas chocolate enveredou pelos caminhos mais gastronômicos e sérios dos altos teores de cacau, tornando o outrora doce em um produto com nuances terrosas, toques de acidez, variações do terroir de origem. E acabou a dupla automática com os Banyuls.

Provei diferentes barras com cada vez maior porcentual de cacau, até o insuportável 100%, que para mim já deixou de ser chocolate, é quebradiço, sem untuosidade e como mastigar um torrão de terra muito amargo.

Quinta Ruban Glenmorangie, um alívio para a língua depois do amargor do chocolate 100% cacau. FOTO: Reprodução

Ficou com água na boca?

Para eles foi preciso ir aumentando o grau alcoólico das bebidas e diminuindo a presença de adocicado no líquido. Até 40% de cacau os vinhos Madeiras foram bem. De 40 a 80% ficou bom o brandy espanhol Torres e o 100% só encontrou parceria no single malt, no caso, um Quinta Ruban Glenmorangie, mais como um alívio para a língua que exatamente uma harmonização.

>> Veja todas as notícias da edição do Paladar de 21/3/2013

Ficou com água na boca?