Paladar

Bebida

Bebida

De cerveja a café, o negócio aqui foi líquido e certo

Teve muita cerveja em degustações e no Mercado Paladar, bebeu-se muito vinho de vários estilos e preços,

30 setembro 2015 | 18:30 por redacaopaladar

coquetéis e cachaças brasileiríssimas foram entornados e, claro, os melhores cafés encheram nossas xícaras.

Mares de lúpulo

Uma rota cervejeira atravessou o Paladar Cozinha do Brasil: ela unia a sala de degustação e a barraca de cerveja do Mercado Paladar e é reflexo do aumento da importância da bebida na gastronomia.

Na sala de degustação, foram quatro atividades dedicadas à cerveja. A história da IPA e o gosto de cada lúpulo foram temas de aulas no sábado. No domingo, o dia começou em clima de disputa: cervejas brasileiras e estrangeiras foram provadas às cegas e comparadas. Heloisa Lupinacci, colunista do Paladar, e os sommeliers Rene Aduan Jr. e Rodrigo Sawamura conduziram a prova. Foram três rounds.

FOTO: Daniel Teixeira/Estadão

No primeiro, que opôs as imperial IPAs Resin (EUA) e Polimango (Brasil), a americana ganhou. O segundo, entre dubbel Wäls (Brasil) e Westmalle (Bélgica), empatou. No terceiro, com as rauchbier Bamberg (Brasil) e Schenlekerla (Alemanha), a brasileira levou a melhor.

Por fim, o cervejeiro Vitor Pereira Marinho foi entrevistado pela colunista do Paladar em uma degustação que teve como tema o panorama da cerveja no Brasil hoje. Depois de seis rótulos, a conclusão: as favoritas foram as que levam ingredientes brasileiros – a Brasiliana Madureira, saison com jabuticaba, e a Dogma Modern Times, imperial porter com café arábica e nibs de cacau.

Olho, nariz e boca

Parecia um laboratório de cientista. Cada participante da degustação tinha à sua frente 30 copos e taças com líquidos coloridos. A prova Afie seu Paladar, conduzida por Paulo Brammer, da escola Enocultura teve 30 exercícios didáticos, que surpreenderam o público. Numa delas, os participantes tinham de adivinhar o que era o líquido rosa choque que estava no copo. Era suco de abacaxi pigmentado.

FOTO: Daniel Teixeira/Estadão

O truque mostra como o aspecto visual interfere na percepção de aromas e sabores. Depois do suco de abacaxi, era hora de provar um vinho branco com notas marcantes de abacaxi. Essa prova lúdica e didática abriu a programação do vinho, que teve ainda degustação de espumantes brasileiros, vinhos abaixo de R$ 60 e exemplares da Campanha Gaúcha, que vem ganhando destaque, apresentados por Guilherme Velloso. Entre uma aula e outra, o público podia encher a taça no Mercado Paladar.

“Eu não sou contra açúcar, sou contra a ditadura de dizer pro outro o que ele deve fazer. Prefiro limpar a boca com o primeiro gole de um café do que com água.”

FOTO: Daniel Teixeira/Estadão

De Laércio Zulu, bartender:

“Não se iluda quando vir um drinque com pouco gelo, achando que tem mais líquido no copo. Não tem jeito, vai ficar uma porcaria. Precisa de gelo para ficar bom.”

FOTO: Tadeu Brunelli/Estadão

>> Veja a íntegra da edição especial do 9º Paladar Cozinha do Brasil, de 1º/10/2015

Ficou com água na boca?