Paladar

Bebida

Bebida

Elas estão no DNA de todas

Bélgica, Alemanha, República Checa e Inglaterra estão em cada gole de cerveja bebido (por influência direta ou indireta). Formam as principais escolas de cerveja do mundo, com os americanos – que, vá lá, partiram dos estilos europeus para criar os próprios.

17 julho 2013 | 22:07 por danielmarques

Os rótulos ao lado são o bê-á-bá dos copos e dão dimensão do que é tradicional em cada país, sem se aterem ao óbvio. Juntos, são “domínio do pacote Office” do currículo de cervejeiros e servirão de base argumentativa (para discordar ou não) quando alguém disser um “isso é tão belga”. Sem fraque nem brasão, participaram dessa degustação os sommeliers de cerveja Alexandre Martini e Jonas Barbosa.

FOTO: Divulgação

Pilsner Urquell

Origem: República Checa

Preço: R$ 18,90 (500 ml), na Beer 4 U (Cristovão de Burgos, 74, Loja 4, V. Madalena, 3031-6599)

Teor: 4,4%

É a boêmia pilsner clássica: malte, condimentos e um leve cheiro de manteiga. Retrogosto equilibrado entre amargor e dulçor. Cor dourada e cristalina, corpo leve (boa para beber muito) e bastante refrescante. Tipo de bebida certa para refeições prolongadas.

Aromas: herbáceos e leve aparição de adocicados.

Sabores: amargor baixo, doce quase médio e acidez baixa.

Vai bem com: petiscos de boteco e churrasco.

FOTO: Tiago Queiroz/Estadão

Delirium Tremens

Origem: Bélgica

Preço: R$ 47,90 (750 ml), no submarino.com.br

Teor: 8,5%

Materialização do estilo belgian strong pale ale: cerveja complexa, de corpo médio, turva e dourada, com álcool que aparece na língua e perfumes dos mais variados.

Aromas: condimentado (cravo e anis), adocicado, frutado e herbáceo.

Sabores: amargor médio para baixo, dulçor médio, acidez leve e um pouco de salgado. É cremosa e seca.

Vai bem com: salmão defumado e ensopado de peixe.

FOTO: Tiago Queiroz/Estadão

Meantime English Porter

Origem: Inglaterra

Preço: R$ 54,90 (750 ml), na cervejastore.com.br

Teor: 6,5%

English porter que se preza tem aromas e sabores torrados, sabor marcante, corpo intenso e retrogosto persistente. Na boca mistura doces e amargos, por isso a flexibilidade nas possibilidades de harmonização.

Aromas: adocicados, condimentados e tostados.

Sabores: amargor médio, doçura alta (mas não enjoativa). Textura cremosa e sedosa.

Vai bem com: chocolate, defumados e doce de leite.

FOTO: Divulgação

Hofbräu Münchner Weisse

Origem: Alemanha

Preço: R$ 13 (500 ml), na Cervejoteca (R. Sena Madureira 749, V. Mariana, 5084.6047)

Teor: 5,1%

Refrescância a cada gole e aquela onomatopeia clássica ‘ahhh’ ao fim do copo. É uma Hefeweizen como deve ser: para dias quentes e pratos leves (mas cai bem também em um churrasco).

Aromas: herbáceos, condimentados e frutados.

Sabores: tangerina, damasco, erva-doce e malte. Amargor baixo, doçura média para baixa, acidez baixa.

Vai bem com: queijo de cabra e fresco e saladas de folhas.

>> Veja todas as notícias da edição do Paladar de 18/7/2013

Ficou com água na boca?