Paladar

Bebida

Bebida

Só de birra

Heloisa Lupinacci

Viagem no copo: escolha sua próxima cerveja pela paisagem

Funciona assim: você pensa numa paisagem que gostaria de visitar e busca uma cerveja que traga aquilo na garrafa. Confira três rótulos

16 de outubro de 2020 | 05:00 por Heloisa Lupinaci, O Estado de S.Paulo

Um dos lemas que move esta coluna é que existe uma cerveja para cada ocasião. Você pode escolher a situação, boa ou ruim, feliz ou desconfortável: há uma cerveja que combina com ela, que vai deixar a ocasião mais memorável, como uma boa trilha sonora.

E esse é um dos jeitos mais objetivos de tomar decisões na hora de comprar cerveja. Mas tem um outro jeito de escolher cerveja que é divertido, lúdico e sempre rende bons momentos na minha experiência: por paisagem. É um pouco mais no chute, bem menos objetivo, quase um jogo. E combina muito com esse período em que as viagens estão restritas. Funciona assim: você pensa numa paisagem que gostaria de visitar e busca uma cerveja que traga aquilo na garrafa. Pode parecer maluquice, mas é divertido.

Para jogar no modo iniciante, você pode fazer uma associação com grandes cidades e as cervejas produzidas nelas. Uma Brooklyn Lager que leva para Nova York, uma Praya que vale por uma ponte aérea para o Rio… Mas a real é que a paisagem que encontro nas cervejas é quase sempre mais rural do que urbana, o que, na minha leitura, compõe perfeitamente com o escapismo contido nesse jogo. Aqui embaixo escolhi três cervejas-paisagem bem bucólicas

Com flor

Japas Matsurika

R$ 15,73 (355 ml, na hoppi.com.br)

Super delicada, é uma bohemian pilsner com flor de jasmim. É leve, refrescante, cremosa e tem uma espuma linda. Na boca, é toda elegante. Equilibra amargor, dulçor e final de gole limpo a notas florais bem claras, mas nada enjoativas. Pense numa gravura ukio-ê com uma árvore florida em primeiro plano e uma cena de natureza ao fundo. É por aí.

Japas Matsurika

Japas Matsurika Foto: Japas

 

Com mel

MBeer Kölsch

R$ 29 (355 ml, na lojambee.com.br)

Já escrevi sobre essa cerveja aqui, quando foi lançada. Volto a ela porque ela é perfeita para essa brincadeira. Com mel de uruçu-amarela, abelha nativa brasileira, é também uma cerveja delicada, elegante, floral. A diferença é que o mel aparece no final, fazendo pensar numa paisagem quente e com zum-zum de insetos, tipo estrada de sítio ou trilha para cachoeira na Bahia, essa pegada.

Cerveja MBeer Nativas Kölsch Uruçu Amarela

Cerveja MBeer Nativas Kölsch Uruçu Amarela Foto: MBee

 

Com fruta

5 Elementos Sara Sour Graviola

R$ 35 (500 ml, no eapsp.com.br)

Sour com adição de graviola, equilibra acidez e dulçor tipo forró, dois passinhos pra lá, dois passinhos pra cá. Graviola é uma fruta que, sozinha, já vale a viagem. A cada gomo, a cada caroço cuspido, um destino no vasto Nordeste brasileiro. Na cerveja, com o frescor trazido pela base ácida, remete a noitinha no Quadrado de qualquer cidade praiana depois de um dia no sol.

5 Elementos Sara Sour Graviola

5 Elementos Sara Sour Graviola Foto: 5 Elementos

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Tendências