Paladar

Bebida

Bebida

Espumantes: Sucesso no fim de ano, mas fugindo da obviedade

Por Marcel Miwa e Guilherme Velloso

23 dezembro 2014 | 18:54 por redacaopaladar

“Estou bebendo estrelas.” A frase creditada ao monge Dom Pérignon ao provar o vinho branco que havia voltado a fermentar dentro da garrafa após o rigoroso inverno em Champagne ajuda a explicar o sucesso dos espumantes no fim de ano. A bebida, associada a celebração, foi símbolo das conquistas de reis, rainhas, czares e chefes de Estado ao longo da história e acompanhou os momentos de glória de grandes artistas.

É natural, portanto, que espumantes façam parte de nossas celebrações. A boa notícia é que hoje temos opções para agradar a diversos gostos. Aproveitamos a oportunidade para apresentar dez espumantes que fogem da obviedade.

Estrelas do Brasil Riesling Itálico Brut

Ficou com água na boca?

Origem: Serra Gaúcha, Brasil

Preço: R$ 30 na estrelasdobrasil.com.br

 

Ponto Nero Espumante Moscatel

Origem: Serra Gaúcha, Brasil

Preço: R$ 32 na specialitabebidas.com.br

 

Nederburg Première Cuvée Brut

Origem: Paarl, África do Sul

Preço: R$ 54 na casaflora.com.br

 

Cava Juvé y Camps Cinta Púrpura 2010

Origem: Penedès, Espanha

Leve e frutado, com boa complexidade e ótima relação preço/qualidade. Pode ser bebido sozinho, mas acompanha bem tapas espanholas.

Routhier & Darricarrère Método Ancestral

Origem: Campanha Gaúcha, Brasil

Os resíduo das leveduras não são retirados e o vinho segue em evolução. Hoje está cítrico, com aromas de panificação e frescor intenso.

Murganheira Rezerva Bruto 2010

Origem: Douro, Portugal

Preço: R$ 128 na epice.com.br

 

Pignoletto Frizzante Orsi Vigneto San Vito

Origem: Emilia-Romagna, Itália

Com menor pressão, tem ótimo frescor, ausência de doçura e leve untuosidade. Pode virar aperitivo ou combinar com carnes brancas.

Crémant Parigot Tradition Brut

Origem: Borgonha, França

Corte de Pinot Noir, Chardonnay e Aligoté, conhecida pela boa acidez. Embora vocacionado para aperitivo, não faz feio com pratos leves de peixe, porco e aves.

Champagne Vollereaux Millesimé 2005

Origem: Champagne, França

Maduro, com nariz de amêndoa, frutas cristalizadas e café. Borbulhas finas e intensas, aromas de frutas secas e massa amanteigada.

Ferrari Maximum Rosé

Origem: Trento, Itália

Preço: R$ 194, na decanter.com.br

Corte de 60% de Pinot Noir com 40% de Chardonnay. Tem borbulhas muito finas, aromas de frutas vermelhas ácidas, cítricos e rosa. Bom volume, persistência e ótimo frescor: uma referência para rosés.

>>Veja a íntegra da edição do Paladar de 25/12/2014

Ficou com água na boca?