Paladar

Bebida

Bebida

Etiqueta básica (como beber, servir e guardar saquê)

No Japão, a sensação de se estar infringindo alguma regra de comportamento é permanente. E o mais provável é que você esteja mesmo fazendo isso. Todas as atividades têm uma etiqueta. Mas, felizmente, os locais são tolerantes com ocidentais atrapalhados. Algumas dicas, no entanto, podem evitar gafes e ajudar a saborear melhor o saquê.

05 setembro 2013 | 02:17 por joseorenstein

Temperatura

O mais comum é tomar saquê frio (entre 8°C e 13°C) – especialmente saquês de mais qualidade, pois os aromas ficam mais evidentes; saquês mais simples podem ser aquecidos (até, no máximo, 50°C). No inverno, no entanto, é comum tomar aquecido mesmo um saquê premium.

Como beber

A caixinha de madeira (massu) – e o sal na borda – são hábitos muitos antigos, e pouco ou nada comuns no Japão. Saquê é bebido em copinhos de vidro fino ou, melhor ainda, em pequenos copos de cerâmica feitos sob medida, como os que o mestre Shoukoku Kanou produz em Kioto. Copos mais claros são bons porque dão contraste para que se observe a cor da bebida. Não é educado tomar o saquê de um só gole. Degusta-se aos poucos.

O mestre ceramista de Kioto, com uma peça que fez para servir saquê. FOTO: Ilana Lichtenstein/Estadão

Como servir

Nunca se deve servir a si mesmo. Com o saquê – e isso vale para qualquer outra bebida no Japão –, deve-se primeiro servir o outro e então esperar que ele o sirva – segurando a base da garrafa com uma mão e entornando-a com a outra. O mais novo deve servir primeiro o mais velho, assim como o subordinado deve servir o chefe.

Como guardar

O saquê, em geral, não deve ser guardado por muito tempo – diferentemente do vinho, não melhora com a idade. Recomenda-se tomá-lo em até um ano e mantê-lo longe da luz e sob temperatura amena.

LEIA MAIS:

+ Você pensa que saquê é água?

+ Tradição: No ramo desde 1675

+ Inovação: O solista do junmai

>> Veja a íntegra da edição do Paladar de 4/9/2013

Ficou com água na boca?