Paladar

Bebida

Bebida

Hermé descobre o café brasileiro

De Madri

23 janeiro 2013 | 22:08 por joseorenstein

O confeiteiro francês Pierre Hermé fez aparição relâmpago no Madrid Fusión. Participou da seção “20 minutos com…”, parou para falar com o Paladar e contou que sua próxima linha de doces, para o outono francês, levará café brasileiro.

Pierre Hermé, à esquerda, dá entrevista no Madrid Fusión. FOTO: Divulgação

+ Brasil mostra a cara em Madri

Você observa alguma tendência na pâtisserie pelo mundo?

Não me ocupo disso. Trabalho a partir de minhas vontades. Se seguisse tendências estaria fazendo cupcake.

Aqui fala-se muito em vanguarda, isso não lhe interessa?

E o que é vanguarda?

Investigações técnicas…

É o ciclo da cozinha, não há vanguarda nem retaguarda. Com o tempo, a cozinha é sempre enriquecida, de técnicas, ingredientes, cultura. Nada surge do nada. A nouvelle cuisine francesa foi influenciada pelo Japão, por exemplo.

Qual é a posição da França na gastronomia mundial?

Na pâtisserie, a França predomina. Até hoje não vi outra escola de pâtisserie importante no mundo.

E há algum ingrediente que lhe chama a atenção atualmente?

Sim, o café. Na verdade, o café brasileiro. Estou trabalhando com um torrefador parisiense que me mostrou o café que vem do Brasil e estou desenvolvendo uma linha de doces para o outono. Vou trabalhar algumas formas de infusão para retirar o melhor do sabor do café, que desconhecia até há pouco tempo.

>> Veja todos os textos publicados na edição de 1724/1/13 do ‘Paladar’

Ficou com água na boca?