Paladar

Bebida

Bebida

No 'Dia de los Muertos', três tequilas para os vivos

Dono do Obá sugere três rótulos para comemorar celebração típica mexicana

28 outubro 2015 | 17:56 por Isabelle Moreira Lima

No México, o Dia de los Muertos é de celebração, uma espécie de suavização da linha que separa a vida e a morte. A festa, de origem indígena, é Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco e reúne o que há de mais mexicano à mesa.

FOTO: Fernando Sciarra/Estadão

A ordem é beber o tequila (a palavra é masculina), o elixir que elimina a timidez, solta a língua, acerta corações quebrados… Bem, já entendeu por que a bebida não pode faltar à mesa e nem na oferenda aos mortos?

Para comemorar a data, o dono do Obá, Hugo Delgado, sugere os três rótulos que gostaria de encontrar em uma oferenda para ele depois que “partir”:

Ficou com água na boca?

FOTOS: Divulgação

José Cuervo Tradicional 100% agave

Com mais de 200 anos de tradição, é levemente reposado (envelhecido). A dica é guardar no freezer e beber como um mel gelado (R$ 139,90 no St. Marché).

Herradura Plata 100% agave

Com 40% de gradação alcoólica, este fica em barris de carvalho por 45 dias (R$ 99,90 no Submarino.com).

Don Julio Reposado 100% agave

Envelhecido oito meses, tem cor âmbar e final suave. Boa pura (R$ 286,30 no Varanda).

>> Veja a íntegra da edição de 29/10/2015

Ficou com água na boca?