Paladar

Bebida

Bebida

O melhor momento do vinho mundial

Levantamento da revista Newsweek informa que os italianos, principalmente os jovens, estão tomando muito menos vinho – há 50 anos, eles consumiam duas vezes mais. Hoje, estão cada vez mais interessados em cervejas artesanais.

27 novembro 2013 | 22:12 por redacaopaladar

O consumo de vinho vem caindo também na França e na Espanha. Enquanto isso, os Estados Unidos bebem mais vinho que qualquer outro país.

Isso se deve, em grande parte, claro, ao fato de os EUA terem uma população cinco vezes maior que a da França ou Itália, já que, segundo estatísticas do Wine Institute, em 2011, o americano bebia 10,46 litros de vinho por ano, enquanto os italianos tomavam 37,63 litros; franceses, 45,61 litros e o Vaticano, com 836 habitantes, consome 62, 2 litros per capita por ano.

FOTO: Felipe Rau/Estadão

Ficou com água na boca?

Mas o consumo de vinho vem crescendo de fato nos EUA. O Wine Market Council revela que a faixa de 19 a 36 anos demonstra um crescente interesse em vinho, em comparação com a geração precedente. E as pessoas que estão começando a abraçar o vinho o fazem no melhor dos períodos vinícolas, com uma oferta nunca vista de fascinantes vinhos de diversos estilos e procedências.

A qualidade da bebida melhorou nos últimos 25 anos. A maior parte dos tintos e brancos nos anos 1960/70 deixava a desejar. Assim, se os europeus bebem menos hoje, sem dúvida, bebem melhor.

Na França, porém, há que considerar alguns aspectos perturbadores, como a lei seca, que enquadra no bafômetro até a tradicional taça de vinho tomada no almoço ou jantar.

Os americanos aprenderam muito com os franceses sobre os prazeres da vida. Agora eles aprendem com os americanos a policiar esses prazeres.

/ por The New York Times

>> Veja a íntegra da edição do Paladar de 28/11/2013

Ficou com água na boca?