Paladar

Bebida

Bebida

Só de birra

Heloisa Lupinacci

Paladar Cozinha do Brasil - por dentro do mundo da cerveja

O evento é uma oportunidade de conhecer de perto os criadores de cervejas

09 setembro 2014 | 16:00 por Heloisa Lupinacci

Alguns dos melhores e mais premiados cervejeiros do Brasil estarão reunidos no Paladar Cozinha do Brasil. Para quem já gosta de cerveja, é a chance de conhecer de perto os criadores de cervejas festejadas – como a campeã mundial Wals Dubbel e a superpremiada Cacau IPA. Para quem fica perdido diante deste crescente universo de rótulos cheios de nomes, é a chance de mergulhar nessa e ficar à vontade na escolha da próxima garrafa a ser aberta.

O Paladar Cozinha do Brasil reunirá, nos dias 20 e 21 de setembro, os principais nomes da gastronomia nacional para celebrar, como o público,  a cozinha brasileira em uma série de oficinas, aulas, palestras e degustações. O evento será realizado no campus Vila Olímpia da Universidade Anhembi Morumbi. Os melhores professores estarão ali reunidos para guiar todo mundo pelo universo cervejeiro.

José Felipe Pedras Carneiro, da Wäls, está entre os convidados. FOTO: Divulgação

No sábado, dia 20, a programação começa com medalhistas de ouro. Vencedores da Copa Mundial da Cerveja na categoria dubbel, os irmãos José Felipe e Tiago Pedras Carneiro, donos da Wäls, conduzem a degustação Belgo-mineira, às 13h30. Entre um copo e outro, falam sobre a experiência de fazer cerveja de inspiração belga em Minas Gerais. A mistura, sabemos, deu certo: neste ano, eles ganharam a ouro e prata na Copa do Mundo da Cerveja, nos EUA, com a Wäls Dubbel e Wäls Quadrupel. O feito é grande: estavam inscritas na mesma competição as melhores cervejarias belgas. A degustação serve tanto para conhecer mais de perto do trabalho consistente de uma cervejaria brasileira como para entender um pouco melhor o que é escola belga (os estilos de cerveja são divididos em três escolas principais: belga, alemã/checa e inglesa).

No mesmo dia, no fim da tarde, às 18h, dois grandes nomes da cena paulistana de cerveja artesanal unem forçar para traçar um panorama da cerveja artesanal no Brasil hoje: André Cancegliero, da Urbana, e David Michelsohn, da Júpiter conduzem a degustação Cerveja brasileira hoje, que é sempre das mais concorridas. Nela, mapeiam como está a produção atual e contextualizam esse mercado que vem crescendo de maneira intensa (20% ao ano). Para quem está boiando no assunto, é um bom jeito de entender porque os rótulos se multiplicaram de uns anos para cá.

No domingo, às 18h,  André e David vão para a cozinha, junto de Vitor Pereira Marinho, mestre-cervejeiro, para ensinar Como fazer cerveja em casa. É a chance de ver como esses caras – responsáveis por delícias como Gordelícia e Júpiter APA – mexem suas panelas de mosto.

Voltando ao sábado, às 19h30, a cerveja encara um belo desafio: um duelo de harmonização com vinho. Na mesa, embutidos artesanais serão disputados. De cada lado do campo, uma super craque. As cervejas, quem vai escolher é Tatiana Spogis, sommelière que ficou em terceiro lugar no campeonato mundial de sommeliers de cerveja e está à frente da seleção da importadora Bier&Wein. Os vinhos, quem escolhe é Gabriela Monteleone, que comanda a adega do D.O.M. É como se diz no jargão dos negócios, uma situação ganha-ganha (ganha você, claro, que vai provar os precisos embutidos preparados no Friccó, que ganharam o Prêmio Paladar de charcutaria artesanal em 2014, com belíssimas cerveja e excelentes vinhos).

Samuel Cavalcanti, da Bodebrown, falará sobre a revolução cervejeira. FOTO: Fernando Sciarra/Estadão

O domingo, 21, começa com uma figuraça. Às 13h, Samuel Cavalcanti, o homem da Bodebrown, vem pregar sua Revolução Cervejeira. Escolhido o melhor cervejeiro do Brasil no Festival Brasileiro da Cerveja deste ano, Samuel é arretado, fala com paixão sobre a bebida que produz e é reconhecido como uma força criativa na área. Para quem já é do meio, é a chance de ouvir Cavalcanti falar sobre sua história, suas técnicas e seus rótulos. Para quem não é, trata-se de uma oportunidade de ser fisgado para sempre e engrossar as fileiras da revolução.

Em seguida, às 14h, outro apaixonado pela cerveja, Alexandre Bazzo, que comanda a Bamberg, ensina Tudo o que você precisa saber para começar a gostar de cerveja. Quer entender esse mundo de uma vez por todas? Participe dessa degustação. O Bazzo sabe tudo e explica muito bem. E mesmo quem já começou a gostar certamente vai se divertir com ele, que conhece todas as histórias, causos e características da bebida.

E às 15h, Paulo Leite, o dono do Empório Sagarana, conduz uma degustação de duas bebidas mais do que queridas: Cerveja e cachaça. Quem frequenta boteco sabe que sempre chega a hora de pedir “um quente”, aquela caninha para rebater a cerveja. O hábito botequeiro é o mote dessa sugestão de combinação. Qual cerveja combina melhor com qual cachaça, um delicioso caso de harmonização de bebida com bebida.

FOTO: Fernando Sciarra/Estadão

SERVIÇO

Onde:  Universidade Anhembi Morumbi – Rua Casa do Ator, 275, Vila Olímpia

Degustação “Belgo-mineira”

Quando: 20/9, sábado, às 13h30

Quanto: R$ 120

Ingressos: pelo Ingresso Rápido

Degustação “Cerveja brasileira hoje”

Quando: 20/9, sábado, às 18h

Quanto: R$ 120

Ingressos: pelo Ingresso Rápido

Aula “Harmonização de vinhos e cervejas com embutidos”

Quando: 20/9, sábado, às 19h30

Quanto: R$ 160

Ingressos: pelo Ingresso Rápido

Aula “Revolução cervejeira”

Quando: 21/9, domingo, às 13h

Quanto: R$ 120

Ingressos: pelo Ingresso Rápido

Degustação “O que você precisa saber para começar a gostar de cerveja”

Quando: 21/9, domingo, às 14h

Quanto: R$ 120

Ingressos: pelo Ingresso Rápido

Degustação “Cerveja e cachaça”

Quando: 21/9, domingo, às 15h

Quanto: R$ 120

Ingressos: pelo Ingresso Rápido

Oficina “Vamos fazer cerveja em casa”

Quando: 21/9, domingo, às 18h

Quanto: R$ 140

Ingressos: pelo Ingresso Rápido

+ Conheça o Paladar Cozinha do Brasil

+ Veja a programação completa

Ficou com água na boca?