Paladar

Bebida

Bebida

É de birra. Mas não só

Carolina Oda

Para o frio: cervejas encorpadas e intensas

Duas sugestões de cervejas para acompanhar o frio deste inverno que não está fácil

29 junho 2016 | 19:08 por Carolina Oda

O frio (que neste inverno não está para brincadeira) pede cervejas encorpadas, intensas e alcoólicas. Selecionei dois rótulos com essas características, que não são novidade no mercado, mas valem a pena. Ambas são boas acompanhantes de pratos mais pesados. 

Mas é o seguinte: não estrague essas cervejas bebendo com a boca no gargalo. É quase um crime, porque isso diminui a percepção dos aromas. Sirva-as em taças – experimente usar a de vinho branco, um curinga. E não encha a taça até a boca, deixe espaço suficiente para conseguir girar o líquido e liberar aromas.  Elas não precisam ser consumidas frescas e evoluem na garrafa, se forem bem armazenadas. 

DIEU DU CIEL! ISSEKI NICHO

 

  Foto: Divulgação

Origem: Canadá

Preço: R$ 29 (341 ml) no aplicativo Able

Colaborativa entre a cervejaria canadense Dieu du Ciel! e a japonesa Shiga Kogen, de onde vieram os lúpulos usados na receita. É um casamento de Imperial Stout, com maltes bem tostados e muito álcool, e uma saison, que dá destaque para o que vem da levedura belga. Tem amargor, notas de torrefação de malte, potência alcoólica, aroma condimentado e final seco numa mistura de dois estilos, o que explica a tradução do seu nome – “matar dois coelhos com uma cajadada só” em japonês. Não consuma tão gelada. Graças ao final seco, vai bem com pratos com gordura, carne vermelha, cogumelo e molho escuro.

ST. BERNARDUS ABT. 12

 

  Foto: Divulgação

Origem: Bélgica

Preço: R$ 63,90 (750 ml) no Empório Veredas

Existe um mito de que esta cerveja tem a mesma receita da cobiçadíssima trapista Westvleteren 12, considerada uma das melhores do mundo, pelo fato de a St. Bernardus já ter produzido o raro rótulo nas suas dependências. Sendo ou não igual, o que importa é que ela vale a comparação. Excelente representante do estilo Belgian Dark Strong Ale, que costuma agradar amantes de vinhos. Tem 10% de álcool, é encorpada, com notas intensas de caramelo e toffee do malte em conjunto com a complexidade das notas de frutas passas e especiarias produzidas pelo fermento belga. Boa com queijos intensos, azuis e amarelos maturados.

Ficou com água na boca?