Paladar

Bebida

Bebida

Passeios virtuais pelos vinhedos

Tours virtuais permitem conhecer vinícolas ao redor do mundo pela tela do computador

29 de abril de 2020 | 05:00 por Suzana Barelli, O Estado de S.Paulo

As vinícolas, salvo exceção, têm uma paisagem linda, com cores que mudam a cada estação (as folhas das videiras em tons vermelhos no outono é um clássico), e salas de barrica que são, além de muito bonitas, um chamado para uma taça de vinho. Se a quarentena impede a visita presencial a elas, uma ideia pode ser conhecer estas vinícolas na tela do computador.

A questão é que a grande maioria destas empresas não foca (ainda) nestes tours visuais. É preciso garimpar para encontrar estas imagens e, muitas vezes, se deliciar com vídeos um pouco mais antigos, de dois ou três anos atrás, mas nem por isso menos informativos. E esquecer que, muitas vezes, o vídeo tem também uma pegada de marketing e não apenas de informação.

Conheça a Cité du Vin, museu do vinho em Bordeaux, sem sair do sofá 

Conheça a Cité du Vin, museu do vinho em Bordeaux, sem sair do sofá  Foto: Regis Duvignau

Para quem gosta de tour 360 graus, agora é a chance de conhecer a Cité du Vin, museu em Bordeaux, França, que reúne todas as informações sobre brancos e tintos. De arquitetura futurista, o prédio na beira do rio Garonne está fechado, mas o tour pode ser realizado no www.laciteduvin.com.

No Chile, gostei do tour da Viña Errazuriz, importante vinícola no vale de Aconcagua, com imagens de vinhedos e da vinícola. Na Argentina, a Bodegas Salentein traz um tour completo, que dá até para assistir ao vídeo quando o roteiro virtual passa pelo cinema da vinícola, ou para admirar seus quadros, no museu local.

No Brasil, a vinícola Salton propõe seu tour virtual, mas falta imagens importantes, como dos vinhedos e da parte de vinificação. 

Das regiões vinícolas, gostei do passeio virtual pelos vinhedos da Alsácia. Para quem lê em francês ou em inglês, há mais informações disponíveis, de vinhedos, tipos de solo etc, mas só passear pelas imagens dos vinhedos, que cercam os vilarejos locais, é um ótimo passeio virtual. É incrível como as vinhas parecem estar em todos os lugares da paisagem. Tem também o tour da vinícola portuguesa Aveleda pelos seus jardins, que são históricos e grandiosos, disponíveis pelo intagram (@aveledaportugal).

Se o inglês não for um problema, a norte-americana Robert Mondavi está com uma série de pequenos vídeos, que permitem não apenas conhecer a vinícola, mas acompanhar o dia a dia dos enólogos em plena quarentena. Em um dos recentes, a diretora de enologia Nova Cadamatre MW mostra o início da brotação da Cabernet Sauvignon e comenta: “é confortável saber que o ciclo natural das vinhas continua nestes tempos”.

No Hemisfério Norte, é época de inicio de brotação, enquanto aqui, no Sul, as uvas já foram quase todas colhidas e estão terminando a fermentação nas vinícolas. Em outro vídeo, no qual degustam um dos vinhos da casa, Nova Cadamatre diz que está distante dos demais enólogos, por razões óbvias.

Na vinícola Roda, agora em espanhol, há vídeos curtos, apresentados pelo diretor Agustín Santolaya, sobre os vinhedos e a degustação de alguns vinhos – em um deles, Santolaya explica sobre uma vinha da variedade tempranillo, e é bastante didático.

Na Louis Latour, há aulas sobre a vinícola, com desenhos de mapas, para quem quer aprender sobre as peculiaridades da Borgonha, uma das mais interessantes regiões francesas quando o assunto é vinho, disponível em inglês e francês.

Na verdade, há vídeos para todos os gostos. Na Argentina, há bons exemplos de vídeos curtos, feitos pela RNV (Registro Nacional do Vinho do país), com vinícolas como a Finca Sophenia e a Luigi Bosca, entre outras. Em Portugal, a Quinta da Malhadinha mescla a sua história com os serviços que de enoturismo que oferece.

Gostei do vídeo da Quinta de la Rosa, que narra a história desta vinha na região do Douro. E também do vídeo quase poético do Château Croix de Labrie, em Saint-Emilion.

E aposto que outros vídeos e tours virtuais virão. Sites de vinho mais interativos devem ser uma consequência desta quarentena. Um exemplo é a alentejana Herdade do Esporão, que está fazendo fotos em 360 graus de seus vinhedos e da vinícola e promete subir estas imagens para a visita virtual até o final de maio no www.esporao.com. A conferir.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Tendências