Paladar

Bebida

Bebida

Só de birra

Heloisa Lupinacci

Quando a turma da cerveja se junta com a turma do café só pode sair coisa boa

Dois rótulos com café acabam de ser lançados por cervejarias conhecidas por suas experimentações

13 de setembro de 2019 | 13:00 por Heloisa Lupinacci, O Estado de S.Paulo

As pessoas que fazem cerveja são tipicamente geeks. E precisa, mesmo, ser meio nerd para achar graça em curvas de temperatura e pirar nos microdetalhes das mais de 100 variedades de lúpulo que existem. Sabe gente que gosta de desmontar relógio, cultivar orquídea ou zerar os 176 episódios de Star Trek? Essa turma. 

As pessoas que trabalham com café também são tipicamente geeks. Precisa ser meio nerd para achar graça nas variações de sabor que os diferentes métodos de extração trazem à bebida, nos microdetalhes do processo de torra e nas estrepolias de fermentar e maturar grãos para ver no que dá.

Agora, imagina o que acontece quando a turma da cerveja se junta com a turma do café… Só pode sair coisa boa e, na verdade, já tem saído porque essa parceria não é novidade. 

Só pode sair coisa boa quando a turma da cerveja se junta com a turma do café.

Só pode sair coisa boa quando a turma da cerveja se junta com a turma do café. Foto: T.J. Kirkpatrick/NYT

E, por aqui, com tanto café bom disponível, já existem até clássicos não-convencionais do gênero, como é o caso da Morada Hop Arábica.

Com cinco anos de estrada, a blonde ale com café catuaí da Fazenda Sertão de Carmo de Minas vai começar a chegar nos pontos de venda na versão lata de 473 ml, a preço sugerido de R$ 20. E para quem frequenta bares cervejeiros, a dica é manter os olhos abertos: ela também vai passar a ser distribuída em barris para o Brasil todo.

Esta semana tem alguns lançamentos promissores com essa combinação de cerveja e café, o que pode ser a deixa para você embarcar nessa viagem. E vai começar bem porque os lançamentos são de duas cervejarias peso-pesado quando o assunto é experimentar. Confira abaixo. 

Zalaz Amantik Coffea

Preço: R$ 32,90 (375 ml, na brosbeer.com.br

Não dá para falar de cerveja e café sem mencionar a Zalaz, que faz várias delas. A cervejaria funciona dentro da Fazenda Santa Terezinha, que produz café, e está lançando uma cerveja com o grão toda diferente – o café é adicionado na forma de um vinho de café maduro, preparado com a água usada para descascar grãos; e, em infusão. A Amontik é o resultado do blend de uma cerveja de fermentação espontânea com esse vinho de café. E a esse blend adiciona-se café fermentado em barril de madeira. Ficou super interessante, com notas de frutas vermelhas", diz o cervejeiro Fabrício Almeida.

A cerveja vai ser apresentada hoje, no Let's Beer (R. Joaquim Távora, 961), a partir de 19h. A Zalaz também vai mostrar a Viúva da Manhã, uma black IPA com café. A marca também faz com café a Cáscara; Amburana e Café; a Ybyrá Iandé (sour barrel aged com café) e a Do Rancho (belgian blond com chá da casca de café).

+Zalaz Amantik Coffea

+Zalaz Amantik Coffea Foto: Zalaz

 

Trilha Coffee Time 

Preço: R$ 33 (500 ml, na Trilha)

Faz cinco dias que chegou ao taproom da cervejaria Trilha (R. Apinajés, 137, Perdizes), uma geladeira magrela cheia de cervejas. Dá vontade de comprar tudo o que tem dentro dela (tem um monte de RIS maturadas, wheat wine, saison com flor). E, nos próximos dias, uma série da excelente coffee stout da marca, a Coffee Time engorda a oferta. As coffee stouts são a combinação mais clássica de café com cerveja – as notas do malte tostado dão as mãos para as notas do café torrado, por semelhança.

Essa série da Trilha, desenvolvida em parceria com a Um Coffee, destaca as características de cada café e mostra como variações e torras influenciam o sabor da cerveja. São três variedades, duas mineiras: Mundo Novo (ameixa seca, chocolate e castanhas), Bourbon Amarelo (nozes, avelã, caramelo). E uma capixaba, Supreme (cítrico, frutado e floral). 

Cerveja Trilha 

Cerveja Trilha  Foto: Trilha

 

Ficou com água na boca?