Paladar

Bebida

Bebida

Seleção de gins brasileiros ganha dois reforços em 2018

Entre os lançamentos, bebidas feitas pela turma da cachaça Weber Haus e por um mineiro que foi buscar auxílio de especialistas ingleses

10 janeiro 2018 | 19:00 por Matheus Prado

ESPECIAL PARA O ESTADO 

As prateleiras dos bares de drinques estão ficando sem espaço para tanto gim nacional. Mais duas marcas chegam ao mercado neste início de ano e elevam para 12 o número de rótulos brasileiros do destilado. 

Gim tônica se tornou o drinque de eleição de muitos por aqui

Gim tônica se tornou o drinque de eleição de muitos por aqui Foto: Alex Silva|Estadão

Os recém-chegados falam com sotaque. O Yvy foi desenvolvido pelo mineiro André Sá Fortes e pelos ingleses Darren Rook e Ryan Chetiyawardana. Já o WH 48 é criação da gaúcha Weber Haus. 

O Yvy é mineirinho fluente em inglês. O empresário André Sá Fortes teve a ideia e foi procurar conhecimento na fonte: a Inglaterra. Darren Rook, dono da London Destillery, e o premiado barman Ryan Chetiyawardana gostaram da proposta e encabeçaram o processo de desenvolvimento das bebidas, no plural. Além do Yvy Mar, que será lançado dia 15 de Janeiro (R$ 95, no site yvydestilaria.com.br), Yvy Terra e Yvy Ar também serão lançados em 2018. 

Yvy Mar, primeiro lançamento da "trilogia"

Yvy Mar, primeiro lançamento da "trilogia" Foto: Yvy

O primeiro da trilogia é – nas palavras do embaixador da marca Marco de la Roche – um Brazilian Dry, que leva a mesma composição do London Dry, mas feito aqui. Entre os botânicos da receita, produtos que imigrantes trouxeram para o Brasil. Cardamomo, canela e kombu (alga japonesa) são alguns deles. Uma versão preliminar da bebida degustada pela equipe do Paladar mostrou-se equilibrada, agradável e picante.

Já a Weber Haus apostou em potencializar a personalidade do gim com uma regionalização dos ingredientes nos dois rótulos que coloca à venda nos Empórios Sagarana e Frei Caneca. Uma versão descansada na amburana (R$ 147) e uma tradicional (R$ 127), feitas à base de erva-mate gaúcha, gengibre nativo da região e folhas de cana-de-açúcar. Na versão envelhecida, ficou difícil reconhecer o sabor típico do gim e a singularidade do zimbro. 

Gim WH 48, da gaúcha Weber Haus

Gim WH 48, da gaúcha Weber Haus Foto: Weber Haus

Ficou com água na boca?