Paladar

Bebida

Bebida

Só de birra

Heloisa Lupinacci

Uma nova leva de birra

É possível encontrar 21 de cervejarias italianas no Brasil

12 fevereiro 2014 | 20:06 por Heloisa Lupinacci

Arrivati. Vinte e um rótulos de cervejarias italianas já podem ser encontrados no Brasil. São seis da Doppio Malte, cinco da Croce di Malte e três da BQ (a american wheat Emma, a blanche Cleopatra e a blonde Afrodite, a lista das outras está ao lado; cada uma custa R$ 30, 330 ml), cervejarias que desembarcam aqui pela primeira vez. E sete da Birrificio del Ducato, que volta depois de um intervalo por troca de importador

Elas se somam aos rótulos da Mastri Birrai Umbri e da Baladin. Podem ser encontradas em lojas de cerveja especiais de São Paulo (todas na Cervejoteca; grande parte delas no Empório Alto dos Pinheiros), Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina.

A boa maré de cervejas italianas não chegou ao mercado brasileiro sem motivo. É resultado do esforço de Douglas Merlo, brasileiro que viveu na Itália por oito anos e voltou ao Brasil em 2012 disposto a “encurtar” as distâncias entre os dois países, do ponto de vista cervejeiro. Merlo representa, no Brasil, a Associação Italiana de Sommeliers de Cerveja.

“Eu era mixologista, estudei na Itália, mas quando terminei os estudos decidi me aprofundar em algum assunto. Fiquei na dúvida entre vinho e cerveja. Decidi pela cerveja, porque notei que o mercado no Brasil aqui estava precisando de bons profissionais”, conta Merlo.

De volta ao Brasil, tratou de apresentar cervejas italianas por aqui. Além da leva atual, em março chegam mais duas: Lambrate e Extraomnes. Em 2015, vem a Toccalmatto.

Del Ducato

Pop. Giovanni Campari (foto), da Del Ducato, homenageou Bob Dylan e Tarantino em nova leva. Crédito: Divulgação    

A nova leva de cervejas da Del Ducato, que chega por meio de outra importadora (antes Tarantino, agora Catarino) tem dois rótulos que homenageiam Bob Dylan e um inspirado por um filme do Quentin Tarantino. New Morning (R$ 28, no EAP) é uma saison que leva nove especiarias – flores, camomila, semente de coentro e gengibre. “Chamei-a de New Morning por causa da música do Bob Dylan que reverencia a vida e as maravilhas da natureza”, descreve Giovanni Campari no site do birrificio. A Winterlude (R$ 27, no EAP), inspirada nas tripels belgas, também é nome de música de Dylan e representa “o inverno como um interlúdio, a pausa antes de despertar”. A Machete (R$ 23), Double IPA inspirada em trailer do filme homônimo é uma cerveja “sem meio do caminho”. Chegam também Via Emilia (lager com lúpulos de Tettnang escolhidos todo mês de setembro por Campari, foto), Verdi (Imperial Stout com pimenta, R$ 33,50), a IPA (R$ 24,50) e a Saison (R$ 24).

Doppio Malto

Formado mestre-cervejeiro na cervejaria Niagara Falls, no Canadá, Alessandro Campanini comanda a cervejaria que chega com seis rótulos, quase todos eles “tipicamente inglesi”: Old Jack (chocolate stout); Rust Ale (amber ale); Stone Ale (strong ale); Bitterland (especial bitter ale); Zingibeer (gengibirra); Mahogany (IPA).

Croce di Malto

A cervejaria do norte da Itália chega com Triplex (feita com cevada, aveia e trigo, três tipos de lúpulo e três temperos, R$ 29,75); Temporis (saison dedicada à primavera, com 4 temperos, R$ 32,50) Piedi Neri (imperial stout com arroz e castanhas, R$ 32,25), Magnus (dubbel, R$ 28,75) e Acerbus (especial bitter ale, R$ 27,25).

SERVIÇO

Cervejoteca: R. Sena Madureira, 749, 5084-6047. Os preços são da Cervejoteca

Ficou com água na boca?