Paladar

Bebida

Bebida

Le Vin Filosofia

Suzana Barelli

Vinhos para presentear: 25 sugestões de rótulos a partir de R$ 60

Especialistas dão sugestões de rótulos em diferentes faixas de preço para presentear neste Natal

09 de dezembro de 2020 | 05:02 por Suzana Barelli, O Estado de S.Paulo

Natal combina com vinho, não apenas para harmonizar com a ceia, mas para presentear. Pensando em sugestões de rótulos, o Paladar convidou cinco especialistas a indicarem quais garrafas presenteariam nas festas de final de ano, seja de um vinho de bom custo benefício, de até R$ 60 (para aqueles que estão com o orçamento mais apertado), até aquela garrafa em que o preço não é uma questão e que os próprios especialistas gostariam de ganhar de presente.

Vinho é sempre um bom presente, e não é preciso gastar muito 

Vinho é sempre um bom presente, e não é preciso gastar muito  Foto: Tony Cenicola/NYT

Ao todo, cada um selecionou quatro vinhos e também um espumante, totalizando 25 boas sugestões. Os especialistas são o consultor Deco Rosi, da Winet Club; e os sommeliers Eduardo Araujo, do The Wine Pub, em Florianópolis (SC); Marcelo Santos, do Zucco, e Valquíria Pereira, do Varanda; estes dois restaurantes em São Paulo. Completa a relação o sommelier gaúcho Vinicius Santiago, hoje professor de vinhos.

Os vinhos foram listados por quatro categorias: até R$ 60; de R$ 61 a R$ 110; acima de R$ 111; e aquele rótulo que o especialista indica sem se preocupar com o preço, talvez até querendo que seja o seu próprio presente.

Espumantes 

A relação começa com os espumantes brasileiros, presente útil até para brindar a despedida de 2020 (ou a chegada de 2021). A relação começa com o Cave Amadeu Brut (R$ 62, na familiageisse.com.br), o primeiro vinho da Cave Geisse; passa pelo Don Giovanni Blanc de Noir Brut (R$ 70, na vinhosevinhos.com), elaborado apenas com a Pinot Noir, e chega ao estruturado Valmarino & Churchill Extra Brut (R$ 109, na www.valmarino.com.br).

O espumante rosado é lembrado pelo Lírica Brut Rosé (R$ 109,10, na decanter.com.br), lançado este ano para fazer par com a sua versão brut branco. Aos quatro espumantes, se soma o pet-nat brasileiro Vinhas do Tempo Petulante Natural Branco (R$ 139, na vinhasdotempo.com.br). Pet-nat é uma categoria de espumantes que têm apenas uma fermentação (normalmente os espumantes e champanhes precisam de duas fermentações), são frescos e alegres.

Festas de fim de ano pedem um espumante 

Festas de fim de ano pedem um espumante  Foto: Fernando Sciarra/Estadão

 

Vinhos até R$ 60

Na categoria de até R$ 60, reinam os rótulos portugueses. O primeiro é o branco Cruzeiro Vinho Verde DOC (R$ 59,90, na evino.com.br); seguido de dois vinhos alentejanos, o Terra de Xisto Branco (R$ 55,77, na Adega Alentejana) e o Adega Mayor Caiado Tinto (R$ 58,99, no carone.com.br). O quarto português é o Aldeias da Serra Regional Tinto, da região do Dão (R$ 43,23, na Adega Alentejana). O único rótulo não português nesta relação foi o Leone di Venezia Rosato Sangiovese 2019 (R$ 50, no leonedivenezia.com.br).

 

Vinhos de R$ 61 e R$ 100

Na segunda categoria, de preços entre R$ 61 e R$ 100, a origem dos vinhos é mais variada. Foram indicados o branco italiano Poderi Dal Nespoli Famoso Branco (R$ 84,90, na Grand Cru), elaborado com a uva Rambela, autóctone da Itália. O rótulo sul-africano Busy Bee Chenin Blanc (R$ 73,80, no vmvinhos.com.br) e o Long Row Riesling, da australiana Angove (R$ 89, na World Wine) são os demais brancos citados.

Nos tintos, as sugestões são o Luigi Bosca Finca la Linda Malbec, um clássico argentino (R$ 102,50, na decanter.com.br) e o brasileiro Bellavista Estate Pinot Noir (R$ 93,45, na buenowines.com.br).

 

Vinhos acima de R$ 110

Nos vinhos acima de R$ 110, as indicações foram do branco seco Niepoort Redoma Branco, da região do Douro português (R$ 296, no grandcru.com.br) e do jerez Sánchez Romate Manzanilla Sanlúcar de Barrameda “Viva La Pepa” (R$ 142, na bellecave.com.br). Dois rótulos chilenos elaborados com a Pinot Noir entraram na relação, o Arboleda Pinot Noir (R$ 238, na World Wine) e o Ventolera Litoral Pinot Noir (R$ 137, na vinomundi.com.br), e um uruguaio, o Garzón Reserva Tannat (R$ 168, na World Wine).

 

Vinhos acima de R$ 200

Por fim, os especialistas indicaram vinhos por sua qualidade, sem se importar com o preço. A relação inclui o barolo Renato Ratti Marcenasco (R$ 922, na ravin.com.br), sugestão de Marcelo Santos; o californiano Robert Mondavi Private Selection Cabernet (R$ 282,90, na todovino.com.br), dica de Valquíria, para acompanhar uma boa carne; e o australiano Entrelineas Syrah (R$ 344, na ravin.com.br), a preferência de Deco Rossi.

Para quem gosta de brancos, a sugestão de Eduardo Araújo é o Domaine Julien Nuits Saint Georges (R$ 595, na cellarvinhos.com.br). Ele escolheu este rótulo porque participou da colheita de uvas nesta região no ano de 2017. Para finalizar, Vinícius Santiago sugere o Porto Vintage 2009, do produtor Domingos Alves de Sousa (R$ 842,90, na decanter.com.br), lembrando que os vintage têm complexidade e que envelhece muito bem por décadas, quando bem conservados.

 

Confira as sugestões de cada profissional

Valquíria Pereira, sommeliere do restaurante Varanda, em São Paulo

- Cave Amadeu Brut (R$ 62, na familiageisse.com.br)

- Aldeias da Serra Regional Tinto, da região do Dão (R$ 43,23, na Adega Alentejana).

- Luigi Bosca Finca la Linda Malbec (R$ 102,50, na decanter.com.br)

- Garzón Reserva Tannat (R$ 168, na World Wine)

- Robert Mondavi Private Selection Cabernet (R$ 282,90, na todovino.com.br)

Deco Rosi, consultor da da Winet Club

-Valmarino & Churchill Extra Brut (R$ 109, na www.valmarino.com.br)

-Terra de Xisto Branco (R$ 55,77, na Adega Alentejana)

-Long Row Riesling, da australiana Angove (R$ 89, na World Wine)

-Ventolera Litoral Pinot Noir (R$ 137, na vinomundi.com.br)

-Entrelineas Syrah (R$ 344, na ravin.com.br)

Eduardo Araujo, sócio do The Wine Pub, em Florianópolis

-Vinhas do Tempo Petulante Natural Branco (R$139, na www.vinhasdotempo.com.br)

-Leone di Venezia Rosato Sangiovese 2019 (R$ 50, no leonedivenezia.com.br)

-Bellavista Estate Pinot Noir (R$ 93,45, na buenowines.com.br)

-Niepoort Redoma Branco, da região do Douro português (R$ 296, no grandcru.com.br)

- Domaine Julien Nuits Saint Georges (R$ 595, na cellarvinhos.com.br)

Marcelo Santos, sommelier do Zucco, em São Paulo

-Lírica Brut Rosé (R$ 109,10, na decanter.com.br)

- Adega Mayor Caiado Tinto (R$ 58,99, no carone.com.br)

- Poderi Dal Nespoli Famoso Branco (R$ 84,90, na Grand Cru)

- Arboleda Pinot Nor (R$ 238, na World Wine)

- Renato Ratti Marcenasco (R$ 922, na ravin.com.br)

Vinicius Santiago, sommelier e professor de vinhos

- Don Giovanni Blanc de Noir Brut (R$ 70, na www.vinhosevinhos.com) 

- Cruzeiro Vinho Verde DOC (R$ 59,90, na evino.com.br)

- Busy Bee Chenin Blanc (R$ 73,80, no www.vmvinhos.com.br )

- Sánchez Romate Manzanilla Sanlúcar de Barrameda “Viva La Pepa” (R$ 142, na bellecave.com.br)

- Porto Vintage 2009, do produtor Domingos Alves de Sousa (R$ 842,90, na decanter.com.br)

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?