Paladar

Comida

Comida

A 12ª edição do Madrid Fusión

Carla Peralva

29 janeiro 2014 | 22:03 por redacaopaladar

Terminou nesta quarta-feira, 29, a 12ª edição do Madrid Fusión, festival de gastronomia que todo ano reúne chefs, produtores e aficionados no assunto na capital espanhola. O tema deste ano foi “Comer en la Ciudad: La inspiración está en la calle” (comer na cidade: a inspiração está nas ruas).

A cada edição, países e regiões são convidados pelo evento para falar sobre sua cozinha e produtos – em 2013, a culinária mineira foi o grande destaque. Este ano, os convidados foram a região dos Flandres (porção norte da bélgica, onde se fala holandês), e Peru, Chile e Bolívia, representando a cozinha andina.

Já na segunda-feira, primeiro dia de evento, a comida de rua recebeu uma crítica pontual do chef Dylan Jones, do restaurante Bo.Lan, em Bangcoc, na Tailândia. “Pode ser muito gostosa, mas frequentemente é nociva para o meio-ambiente, pois usa ingredientes produzidos em massa e, assim, vocês não tem como saber de onde veio aquele alimento”, disse o cozinheiro, de acordo com o Daily Meal.

O segundo dia de evento contou com a participação de chefs espanhóis reconhecidos internacionalmente, como Elena Arzak, Quique Dacosta, Joan Roca, Dani Garcia. Mas a fala do emblemático cozinheiro francês Michel Brás foi enfática ao falar sobre ser chef na atualidade.”Tudo que eu fiz era para colocar a horta no seu devido lugar na cozinha”, e mais: “para mim, ser chef não é um negócio . É uma forma de escrever a minha história.”

Andoni Luis Aduriz, chef do Mugaritz, subiu ao palco junto com o neurocientista Luis Castellanos e David Cheok, diretor do The Mixed Reality Lab. Eles falaram sobre comida e emoções, e como a neurociência e a tecnologia pode ajudar na relação entre as duas. O trio apresentou um experimento feito no restaurante, em que a feição dos comensais é filmada e analisada para determinar que emoções sentem ao provarem os pratos.

Fechando o Madrid Fusión, Ferran Adrià fez um anúncio em vídeo: a Fundação El Bulli abrirá um espaço em Barcelona, onde entre 70 e 80 pessoas trabalharão ao mesmo tempo na BulliPedia e, dali, compartilharão, em tempo real, os resultados com chefs de todo o mundo.

FOTO: J.J. Guillén/EFE

Kamilla Seidler, nascida na Dinamrca, e Michelangelo Cestari, nascido na Venezuela, são os cheds do Gustu, restaurante aberto em 2013 em La Paz, na Bolívia. Eles falaram sobre os desafios de cozinhar a quase 4.000 metros de altitude e da vontade de usar ingredientes e produtos locais.

FOTO: Reprodução

Gastón Acurio abordou a história da cozinha peruana, e disse: “para peruanos, ceviche é mais do que um prato, é um estilo de vida”.

FOTO: Juan Carlos Hidalgo/EFE

O chef italiano Andrea Tumbarello (foto) pagou 3 mil euros por 450 gramas de trufas negras da região de Soria, na Espanha, em um leilão realizado dentro do evento. Mas quem mais gastou com a iguaria foi a rede espanhola de hotéis Iberostar: 5 mil euros por 500 gramas.

FOTO: Reprodução

A revista trimestral Tamiz, da jornalista Alexandra Sumasi e do fotógrafo Matías Pérez Llera, foi lançada durante o Madrid Fusión. A ideia dos espanhóis é que cada número seja dedicado a um produto: com belas fotos e textos de especialistas. A primeira edição é sobre azeite de oliva; a segunda será sobre aspargos.

LEIA MAIS:

+ No Madrid Fusión, chef José Andrés diz que quer vender ingressos para seu restaurante

Ficou com água na boca?