Paladar

Comida

Comida

'A cozinha latino-americana oferece novos sabores para o mundo'

Por Rafael Tonon

04 setembro 2013 | 11:48 por redacaopaladar

Especial para o Estado

A cerimônia de premiação acontece na noite desta quarta-feira, 4, em Lima, no Peru. A seguir, acompanhe a conversa que o Paladar teve com o editor da Restaurant.

FOTO: Divulgação

O que a Restaurant pretende ao apostar numa lista regional dos melhores restaurantes da América Latina?

Nos últimos anos, o número de restaurantes latino-americanos na lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo tem aumentado. A cena gastronômica nesta região é rica em diversidade, e ainda relativamente desconhecida. Uma edição exclusiva para a América Latina nos permite dar mais destaque a esses talentos do que somos capazes de fazer na edição mundial. Além disso, o lançamento da lista dos 50 Melhores Restaurantes da Ásia, em Cingapura, foi um grande sucesso. Com o evento latino-americano, pretendemos incentivar a cooperação entre os chefs, reunindo anualmente os melhores da região, chamar a atenção para o desenvolvimento da culinária regional e celebrar juntos a gastronomia latino-americana.

Qual a importância da América Latina para a gastronomia hoje?

A América Latina é, sem dúvida, uma crescente influência gastronômica no mundo, principalmente porque se trata de uma região de crescente importância econômica. Além disso, como o mundo está se tornando menor, por causa do desenvolvimento tecnológico e dos meios de comunicação, as regiões do planeta estão cada vez mais expostas a outras culturas. A cozinha latino-americana oferece novos sabores e receitas para o resto do mundo. A gastronomia, assim como toda cultura, está sujeita a tendências e modismos, mas isso não significa necessariamente que tenha curta duração. A onda da América Latina não é passageira.

Os restaurantes peruanos e brasileiros são os latinos mais presentes na lista mundial. Isso deve se repetir na premiação da América Latina?

Não posso adiantar nada. Essas informações só serão anunciadas na cerimônia de premiação, em Lima.

Mas podemos saber qual o país com mais restaurantes na lista? Adiante, ao menos, se os brasileiros podem esperar uma boa notícia.

(Risos.) Vamos ter que esperar pra saber, mas todos os países vão ter suas razões para celebrar.

Muitos críticos afirmam que a lista dos 50 Melhores é uma premiação muito comercial. Por outro lado, o prêmio se tornou um dos mais importantes termômetros do mercado hoje, fazendo restaurantes da lista terem reservas de meses. Como o senhor avalia essa relação?

Os resultados e os prêmios são apenas computados e publicados pela revista. Nossos patrocinadores não têm qualquer envolvimento com os resultados. Nem eu nem ninguém da Restaurant decide sobre a lista, nós simplesmente organizamos o sistema de votação e o evento de premiação. Há 950 especialistas (entre jornalistas, chefs, gastrônomos e foodies) independentes que nos ajudam a fazer a lista Mundial e 250 a da América Latina. É a partir desses votos coletivos que criamos o ranking. É uma premiação feita com pessoas da área, que votam segundo suas opiniões pessoais.

O Paladar fará a cobertura da cerimônia de divulgação dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina. Acompanhe com a gente pelo site ou pelas redes sociais.

Ficou com água na boca?