Paladar

Comida

Comida

A faca e o queijo na mão. Mas qual faca?

Não adianta amadurecer o queijo até o ponto ideal e depois deixar estragar ou despedaçar o coitado. Queijos bem embrulhados com papel-alumínio podem manter sabor e textura, na geladeira ou até fora dela. Quando for provar, comece pelos de sabor mais suave até chegar aos intensos. Abaixo, veja que faca usar para cada queijo – quem manda é a textura da massa.

10 abril 2013 | 23:26 por joseorenstein

+ O apressado come cru

Furada | É ideal para queijos de massa cremosa, tipo brie e camembert. Os furinhos evitam criar vácuo na hora do corte e a fatia não fica grudada na lâmina da faca na hora de servir.

Afiada | Para queijos parmesão, que são peças de 30 quilos abertas horizontalmente. Uma vez aberto, usa-se a ponta da faca para quebrar pedaços.

Dois em um | Própria para o queijo meia cura, tem corte preciso. Para minas de um quilo é perfeita. A pontinha dupla é usada para servir o queijo sem pegar com a mão.

Para pasta | Ótima para queijos cremosos, tipo requeijão ou serra da estrela. Não tem função de corte – é só para servir.

Fio cortante | Especial para queijos azuis e de cabra, que são muito quebradiços. O arame tenso evita que o pedaço cortado se quebre.

Guilhotina | Mais profissional, serve para fazer o primeiro corte de queijos grandes, acima de 3 kg.

>> Veja todas as notícias da edição do Paladar de 11/4/2013

Ficou com água na boca?