Paladar

Comida

Comida

Geleias caseiras pipocam em eventos e pequenos empórios da cidade

Douceur do Céu, La Mitad e Mermeleia são feitas na cozinha de casa em pequena escala e sem conservantes, com sabores que saem do comum; podem ser encomendadas pela internet ou por telefone

17 agosto 2016 | 19:08 por Ana Paula Boni

Geleias feitas na cozinha de casa, em pequena escala, sem conservantes ou estabilizantes. Esse é o mantra de três marcas paulistanas que têm aparecido aqui e ali em cafeterias, feiras e eventos de produtos artesanais pela cidade, como a Calor, o Mercado Manual e a Fêra Féra.

Douceur do Céu, La Mitad e Mermeleia têm em comum os requisitos acima, além de embalagens com design de bom gosto e sabores que saem do comum, como banana e laranja com cacau, ou morango com vinho Cabernet Sauvignon. E, como anda comum nesses tempos de crise e com os pequenos negócios que vêm surgindo pela cidade, os produtores de geleia não têm formação na gastronomia, mas em engenharia, arquitetura, dança, artes cênicas...

Os potes variam de R$ 20 a R$ 25 e são vendidos sob encomenda em site, por e-mail ou telefone, ou na feira cool mais próxima de você. Confira as marcas a seguir.

Geleia de lichia, maçã e capim-cidreira da Douceur do Céu

Geleia de lichia, maçã e capim-cidreira da Douceur do Céu Foto: Florent Prevost|Divulgação

DOUCEUR DO CÉU

Em 2011, o francês Florent Prevost chegou a São Paulo para um intercâmbio de arquitetura na USP. Conheceu Carolina, começaram a namorar e, a cada visita a São Paulo, ele trazia de presente potes de geleias feitas por sua mãe em Toulouse, com frutas do próprio pomar. Antes de se mudar de vez para cá, em 2014, já casado, Florent fez uma espécie de intensivão com a mãe para aprender a fazer geleia.

Hoje, continua trabalhando com engenharia civil e arquitetura, mas nos fins de semana vai para a cozinha com a mulher, no apartamento no Butantã, fazer as geleias da Douceur do Céu. As receitas já não são da sua mãe, mas combinações de sua cabeça, como aquela que mescla maracujá, manga, abacaxi, gengibre e limão, ou a de pêra com manjericão e limão-siciliano. 

Os ingredientes são todos orgânicos (tanto fruta quanto açúcar, numa proporção de 40% a 45% de açúcar, de acordo com a fruta), e as geleias são sazonais. São 17 sabores divididos em primavera, verão, outono e inverno (R$ 25, pote de 280g mais frete).

SERVIÇO

www.douceurdoceu.com

Beluga Café. R. Dr. Cesário Mota Júnior, 379, Vila Buarque

 

Geleia de tomate da La Mitad

Geleia de tomate da La Mitad Foto: Roberto Zaidan Meirelles|Divulgação

LA MITAD

A arquiteta Doris Zaidan atuou 35 anos no ramo até que há pouco tempo desfez uma sociedade e decidiu que havia cansado de arquitetura. Tinha no currículo um curso de um ano na escola Wilma Kövesi, quando resolveu usar o hobby na cozinha para ter um novo negócio. 

Pegou uns livros importados antigos da mãe, estudou, viajou e, desde 2014, ela e a cunhada, a artista plástica Taia Zaidan, usam a cozinha da casa de Doris para fazer geleias, além de conservas (berinjela, pimentão) e chutneys (manga, beterraba, abóbora).

Divulgam os lançamentos pelo Instagram, e as encomendas podem ser feitas por e-mail ou telefone (R$ 22 pote de 220g mais a entrega). Entre os 16 sabores, tem a de tangerina com conhaque e a de três cítricos (laranja, limão e grapefruit). “Essa é bem amarguinha, é de uma receita inglesa, vai a casca junto”, conta Doris. As agridoces, como cebola (que leva vinagre), tomate e pimenta, são boas para acompanhar tábuas de frios e queijos.

Nos dias 2 e 3 de setembro, as geleias serão vendidas no evento Mercado Manual, no Museu da Casa Brasileira.

SERVIÇO

www.instagram.com/la.mitad

lamitad4@gmail.com 

 

Kit com duas geleias da Mermeleia

Kit com duas geleias da Mermeleia Foto: Divulgação

MERMELEIA

O brasileiro Thiago do Carmo, formado em artes cênicas, e o chileno Mauro Concha, formado em dança, faziam jantares em casa nos idos de 2013 quando Mauro se recusou a usar geleia de supermercado numa sobremesa romeu e julieta. Pegou uma receita com a avó, da Patagônia, e a reproduziu em casa: morango com vinho Cabernet Sauvignon. 

Os clientes gostaram tanto que passavam lá durante a semana só para comprar geleia. Com a demanda, eles abandonaram as profissões e criaram em 2014 a Mermeleia, nome que junta mermelada (geleia em espanhol) e geleia.

Hoje são 16 sabores, todos feitos na cozinha de casa, na Granja Viana. Os sabores mais vendidos (R$ 25 o pote de 250g mais frete) são cebola-roxa (que também leva Cabernet Sauvignon) e manga com maracujá, e ainda tem a de banana com rum, a de jaca e a de abacaxi com pimenta-rosa (todas levam proporção de 75% de fruta para 25% de açúcar).

SERVIÇO 

www.mermeleia.com.br 

A Queijaria. R. Aspicuelta, 35, Vila Madalena

A Torteria. R. Alagoas, 28, Consolação

S Simplesmente. R. Mourato Coelho, 1.008, Pinheiros

 

Ficou com água na boca?