Paladar

Comida

Comida

Genuíno e 100% brasileiro

30 novembro 2009 | 20:02 por lucineianunes

Um líquido amarelo claro, translúcido, ácido e levemente adocicado. Estas são algumas das características do mel de abelhas indígenas sem ferrão, nativas do Brasil – um produto com sabor e consistência diferentes do mel denso, encorpado e dulcíssimo proveniente de abelhas europeias e africanas, encontrado nos supermercados e comum nas nossas mesas.

O mel de abelha indígena tem até 35% de umidade. A boa notícia é que – apesar de não ser um produto regulamentado – seu manejo foi autorizado em 2004 e muitas comunidades já recebem apoio e incentivo para criar abelhas sem ferrão e extrair o mel. Mas a comercialização ainda é clandestina.

Na última quinta-feira, a Escola Wilma Kövesi de Cozinha promoveu uma degustação dos diferentes produtos derivados de abelhas nativas, como a Jataí, do Rio Grande do Sul, a Uruçu, do Maranhão, e a Mandaçaia, da Bahia.

Para Betty Kövesi, abrir a escola para conversas e degustações de ingredientes produzidos por pequenas comunidades tem sido gratificante. “A importância dos encontros gira em torno de se conhecer as origens, suas especificidades e instigar profissionais ao uso na cozinha. Além de suscitar uma rica troca de informações e impressões”, diz Betty. “É um encontro delicioso, quase uma festa. São iniciativas que beneficiam produtores e visam oferecer o produto ao mercado.”

Em 2009, a escola apresentou os queijos da Serra da Canastra e o mel de abelhas indígenas brasileiras. E o que vem para 2010? Cacau? Farinhas? Feijões? “A intenção permanece”, garante Betty. Vamos aguardar!

Mais informações:

Casa do Mel - Itapecerica da Serra, tel. 4667-6121. www.casadomel.com.br

Instituto Peapiru - Belém (PA), tel. (91) 3545-5152. www.peabiru.org.br

Ficou com água na boca?