Paladar

Comida

Comida

Haddad e Atala inauguram boxes no Mercado de Pinheiros

Projeto do Instituto Atá em parceria com a Prefeitura, boxes reúnem produtos de cinco biomas: Mata Atlântica, Cerrado, Amazônia, Caatinga e Pampas

01 março 2016 | 17:46 por Ana Paula Boni

Mais de um ano após o anúncio do projeto do Instituto Atá em parceria com a Prefeitura de São Paulo no Mercado Municipal de Pinheiros, com muitas obras e burocracia no meio do caminho, foram inaugurados nesta terça, 1º, os boxes que representam cinco biomas brasileiros: Mata Atlântica, Amazônia, Caatinga, Cerrado e Pampas.

Neles estão espalhados mais de 600 produtos (e a proposta é ter mais em breve), entre geleias, cachaças, arroz do Vale do Paraíba, erva-mate, molhos de pimenta, queijo colonial, artesanato, cuias, cerâmicas, polpa de pequi, castanhas, méis e outros ingredientes de vários cantos do Brasil, oriundos de pequenos produtores.

O prefeito Fernando Haddad (2º da dir. à esq.) e o chef Alex Atala (de óculos) ao lado de representantes do Instituto Auá, do ISA, do Mocotó, índios e secretário municipal, na abertura de boxes no Mercado de Pinheiros

O prefeito Fernando Haddad (2º da dir. à esq.) e o chef Alex Atala (de óculos) ao lado de representantes do Instituto Auá, do ISA, do Mocotó, índios e secretário municipal, na abertura de boxes no Mercado de Pinheiros Foto: Ana Paula Boni|Estadão

Ao lado do chef Alex Atala, secretários municipais e dois índios do Xingu, o prefeito Fernando Haddad agradeceu a iniciativa do chef e de seu instituto para a revitalização do Mercado. “Em vez de vir de encontro ao que era feito aqui, Alex veio ao encontro do trabalho de famílias que há décadas ocupam esses boxes.”

Ficou com água na boca?

Além dos três boxes (um grande que reúne Mata Atlântica e Amazônia, outro com Caatinga e Cerrado e o terceiro para os Pampas), o Mercado ganhou uma reforma nos banheiros e um espaço que em breve será usado para oficinas e palestras promovidas pelo Instituto Atá. O projeto de revitalização ainda inclui o Mocotó Café, no piso superior, aberto no fim do ano passado.

Haddad ainda anunciou que o modelo de negócio criado em Pinheiros poderia ser replicado em outros mercados municipais, dentro de um projeto maior que a prefeitura já vem tocando em prol da cozinha paulistana, que inclui o resgate da agricultura familiar em Parelheiros, na zona sul, a inclusão de itens orgânicos na merenda escolar e a regulamentação da comida de rua.

Produtos à venda no box dos biomas Mata Atlântica e Amazônia, no Mercado de Pinheiros.

Produtos à venda no box dos biomas Mata Atlântica e Amazônia, no Mercado de Pinheiros. Foto: Clayton de Souza|Estadão

Para Atala, que agradeceu ao “cara gente boa que é o prefeito” pela oportunidade, a conversa para novas unidades ainda é embrionária, mas o seu instituto pode ajudar a abrir portas e transferir know-how. “Esse projeto aqui em Pinheiros está sendo pensado há três anos. Ainda estamos aprendendo.”

Segundo o chef, cujo restaurante D.O.M. é o nono melhor do mundo segundo a lista 50 Best, desde o anúncio do projeto, há mais de um ano, a associação dos comerciantes locais registrou um crescimento de 45% na visitação do Mercado.

Os boxes, com a mesma identificação gráfica, são administrados por diversos parceiros: o da Mata Atlântica e da Amazônia, pelos institutos Atá e Auá e pelo ISA (Instituto Socioambiental); o da Caatinga e do Cerrado, pelo restaurante Mocotó e pela Central do Cerrado; e o dos Pampas, pelo gaúcho Marcos Livi, do Quintana Bar. Com eles, o Mercado - um dos 15 que a prefeitura administra - soma 45 boxes em funcionamento.

 

  Foto: Clayton de Sousa|Estadão

 

  Foto: Clayton de Sousa|Estadão

Produtos à venda no box dos Pampas.

Produtos à venda no box dos Pampas. Foto: Clayton de Sousa|Estadão

O Mercado de Pinheiros é um dos 15 administrados pela Prefeitura.

O Mercado de Pinheiros é um dos 15 administrados pela Prefeitura. Foto: Clayton de Sousa|Estadão

SERVIÇO

MERCADO DE PINHEIROS

R. Pedro Cristi, 89, Pinheiros, perto do largo da Batata

Horário de funcionamento: 8h/18h (fecha dom.)

Ficou com água na boca?