Paladar

Comida

Comida

Legalidade ainda que tardia

O queijo canastra de Minas já virou patrimônio imaterial reconhecido pelo Iphan. Já foi tema de documentário. Mas, ainda assim, não se pode fazê-lo cruzar a fronteira do Estado – pelo menos não legalmente. A informalidade prospera nesse mercado.

06 de setembro de 2012 | 08:00 por joseorenstein, Estadão Conteúdo

Para ser comercializado entre estados, todo produto de origem animal tem que ter um carimbo do Serviço de Inspeção Federal (SIF), ligado ao Ministério da Agricultura.

 

ilustração: Farrell/AE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?