Paladar

Comida

Comida

Mais um prêmio internacional de chocolate destaca barras nacionais

Mission Chocolates (SP) e Nugali (SC) ganharam destaque no International Chocolate Awards, as únicas duas marcas brasileiras entre 355 do mundo

21 novembro 2018 | 16:04 por Ana Paula Boni

Duas marcas brasileiras de chocolate ganharam destaque no prêmio International Chocolate Awards no último fim de semana, em Florença, Itália. A paulistana Mission Chocolates e a catarinense Nugali levaram medalhas na mesma categoria, de chocolate escuro com inclusão.

A Mission, criada há cerca de três anos pela americana radicada no Brasil Arcélia Gallardo, ganhou medalha de ouro com sua barra de 72% cacau com inclusão de cupuaçu, e medalha de prata com a barra três theos, que leva Theobroma cacao (cacau), Theobroma cupuaçu (cupuaçu) e Theobroma bicolor (fruto parente do cacau e do cupuaçu, também conhecido como mocambo).

Já a Nugali, marca fundada em 2004 em Pomerode e que também trabalha com cacau nacional, levou a medalha de bronze com sua barra de 63% cacau com inclusão de pimenta-rosa.

Esse prêmio foi criado em 2012 na Inglaterra por Martin Christy, fundador do site Seventy %, que trata do mundo do chocolate, e também colaborador de livros e revistas britânicas. 

A chocolateira Arcélia Gallardo, da Mission Chocolates, em sua casa, em São Paulo

A chocolateira Arcélia Gallardo, da Mission Chocolates, em sua casa, em São Paulo Foto: Felipe Rau|Estadão

De cunho independente, a premiação chama a atenção de chocolateiros do mundo inteiro. Em 49 categorias, foram 355 barras vencedoras de toda parte do planeta, de países como Islândia, Rússia, Peru e Japão.

Entre as categorias, há espaço para grandes chocolaterias e também para pequenas, com a categoria "pequenos lotes de chocolate escuro de origem".

Antes de receberam a condecoração na cerimônia realizada em Florença, as marcas competiram continentalmente com outros inscritos. Entre os finalistas brasileiros, além de Mission e Nugali, havia outros dois concorrentes na etapa Américas: a paulistana Chocolat du Jour e a campinense Melangeria Dimaggio. Eram, assim, quatro marcas brasileiras entre as 938 barras finalistas de todo o mundo.

Para se chegar às 355 barras vencedoras, foram mais de 50 jurados de vários países, principalmente da Europa, entre profissionais da área de chocolate, sommeliers, restaurateurs e críticos gastronômicos.

Outras premiações

Além do International Chocolate Awards, que chegou à 7ª edição, o setor do chocolate conta também com o prêmio Academy of Chocolate, criado em 2005 em Londres e que condecorou em maio deste ano oito marcas brasileiras, e ainda a premiação do Northwest Chocolate Festival, nos EUA, de menor alcance e que chegou à 10ª edição e condecorou seis marcas daqui (dentre apenas 24 premiados no total).

 

Ficou com água na boca?