Paladar

Comida

Comida

Manteiga de garrafa de Norte a Sul

21 setembro 2014 | 20:11 por redacaopaladar

Por Nathalia Blanco

Determinado a desmistificar a manteiga de garrafa na parte Sul e Sudeste do Brasil, o chef paraibano Wanderson Medeiros começou a aula “Manteiga de garrafa na nova culinária nordestina” sem dar muitos detalhes da receita que iria seguir nem dizer quantos pratos iria preparar. “Vai ser uma aula diferente. Vamos fazer uma bagunça organizada”. Enquanto explicava o significado da manteiga de garrafa para a cozinha nordestina, o chef no Picuí derretia a nata batida que resultaria no que seria, ao mesmo tempo, prato principal e ingrediente para mil e uma receitas: a manteiga de garrafa.

FOTOS: Gui Gomes/Estadão

+ ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA

“Dá para substituir a nata do leite por outro ingrediente?”, alguém perguntou. “Impossível. Senão, não é manteiga de garrafa”, respondeu categoricamente.

Outro erro muito cometido, principalmente no Sul e Sudeste, é esquentar e solidificar a manteiga de garrafa várias vezes. “O ideal é esquentar apenas uma vez, colocar todo o conteúdo em um pote e conservar na geladeira”, ensinou.

Ficou com água na boca?