Paladar

Comida

Comida

Morre o rei do rámen em Tóquio

The New York Times

15 abril 2015 | 19:02 por redacaopaladar

Kazuo Yamagishi, conhecido como um “deus do rámen”, morreu em Tóquio, aos 80 anos. Ele treinou mais de 100 aprendizes que abriram filiais de seu restaurante Higashi-Ikebukuro Taishoken, inaugurado em 1961, e nunca cobrou royalties. Dizia que, como não teve filhos, considerava seus aprendizes como tal.

Foi Yamagishi quem inventou o tsukemen. Pouco conhecido por aqui, o tsukemen é um macarrão oriental de trigo, que tem um ritual complexo de preparo e serviço: primeiro é cozido (por mais tempo que o macarrão comum), depois escorrido em água fria e colocado num pote. Ao lado dele, em outro pote, serve-se uma sopa quente, mais doce e azeda. Para comer, a regra é pegar o macarrão frio, mergulhar no molho quente ao lado e levar à boca.

Rámen. Kazuo Yamagishi é o criador do tsukemen. FOTO: Reprodução

Ficou com água na boca?

Yamagishi criou o tsukemen em 1955, quando era aprendiz em uma casa de rámen. Ele cozinhou sobras de macarrão das cestas de bambu e fez uma sopa especial com molho de soja e vinagre doce. Foi um sucesso.

De acordo com o crítico de rámen Hiroshi Osaki, 56, do site Rámen Bank, que cita mais de 40 mil restaurantes de rámen, o tsukemen só se espalhou por volta de 2007, quando a mídia japonesa se apaixonou por Yamagishi. Hoje, há entre 10 mil e 20 mil restaurantes vendendo tsukemen no Japão. O número de clientes dobrou desde a notícia da morte.

>>Veja a íntegra da edição do Paladar de 16/4/2015

Ficou com água na boca?