Paladar

Comida

Comida

Na cozinha (literalmente) de Heloisa Bacellar

Heloisa Bacellar fez o convite e o Paladar aceitou: fomos à casa da moça bater-panela sobre seu novo livro, o segundo volume de Cozinhando Para Amigos: Entre Panelas e Tigelas, a Aventura Continua. Em sua cozinha, sentamos à mesa que ela comprou – trocou, na verdade – quando tinha 14 anos, como ela explica melhor aqui. Não dá pra provar seu delicioso café nem sentir o cheiro de açúcar, mas você pode saber neste ensaio fotográfico amador alguns segredos da chef contadora de histórias.

12 dezembro 2008 | 12:02 por redacaopaladar

Helô procura os arquivos PDF do livro em seu computador, enquanto Alex Silva fotografa sua cozinha.

O móvel com aspecto de antigão engana – é um balcão refrigerado que Helô mandou fazer.

“Vamos lá conversar na minha cozinha?”. Vamos! Na porta tem uma plaquinha indicando “cuisine”. Uau.

Helô recorre aos livros e às revistas (todas catalogadas) quando quer testar uma receita. “Eu sou meio neurótica com as receitas. Faz de conta que eu cismei com um bolo de chocolate que seja feito de uma determinada maneira. Vou ao meu acervo e pego todas as receitas que já saíram sobre aquele bolo. Faço as receitas, experimento todos e chego na versão ideal. Uma vez a Ana (sua filha mais nova) teve que mentir numa lição de casa. Ela tinha que dizer o que havia comido na noite anterior e só tinha comido bolo! Tem dias que a gente sai doando coisa, é uma alucinação!”, diz.

Ela é tão apaixonada por galos e galinhas que, além desta coleção, deu o nome de um de seus ídolos, Caetano Veloso, a um galo da fazenda da família, em São Luís do Paraitinga.

Alguns talheres (alguns mesmo, ela tem dezenas). “Eu sempre gostei dessas coisas antiguinhas. Quando minha avó morreu fiquei com muitos utensílios dela, tipo essa colher de pau (mostra) que ela usou a vida toda. Quando casei, já tinha um monte de tranqueira, e o Carlos, meu marido, que é historiador, também adora coisa velha”.

Ficou com água na boca?