Paladar

Comida

Comida

Nhac!

Neide Rigo

Não tente domesticá-la

Outubro é tempo de uvaia!

24 outubro 2012 | 22:39 por Neide Rigo

Havia um consenso da nutrição de que, por dia, deveríamos comer cinco tipos de fruta, fossem peras europeias sabor veneno, ameixas conservadas no frio da safra passada ou bananas amadurecidas à força de etileno. Isso vem caindo por terra. As frutas de estação, produzidas localmente, têm de ser prioridade.

Tudo só pra dizer que é tempo de uvaia. Está acabando a safra de amora, começou a da pitanga e a da uvaia segue outubro adentro, encontrando a da grumixama em novembro. Frutas não domesticadas são assim, dão no tempo delas e não seguem padrões. Uvaias podem ser redondas (Eugenia uvalha) ou ter formato de peras (E. pyriformis). São doces ou azedas e atendem por vários nomes: uvaia, uvalha, orvalha, ubaia e até uboia.

FOTO: Felipe Rau/Estadão

Você pode não ter reparado nas uvaieiras, mas elas estão espalhadas por todo o País, nos quintais, praças e calçadas, especialmente do Sul e Sudeste. Já foram mais comuns nos pomares domésticos, e agora estão voltando à moda.

Uvaias têm película aveludada da mesma cor laranja que a polpa espessa e suculenta que rodeia as sementes. Essa é mais uma dessas nossas frutas que não viaja bem, não se pede de encomenda e só se encontra fresca na safra. É frágil. Longe dos galhos, restam as polpas congeladas ou sucos, sorvetes e geleias.

A gente pode prolongar um pouco a safra, fazer geleia, congelar um tanto – para suco ou sorvete, a polpa congelada funciona bem. Uvaia é uma das frutas mais gostosas que existem, sem nenhum exagero, pois combina acidez e perfume com harmonia. E isso não quer dizer que seja fruta-pronta-sobremesa para se comer no pé. Nem toda fruta de sabor agradável é boa para se comer ao natural. É o caso do limão, perfumado, delicioso, mas ninguém come puro. Uvaia é mais amigável, tem certa doçura, mas ainda assim não é fácil encontrar uma superdoce que se possa comer pura sem fazer careta. No entanto, ganha do limão e da laranja por ter mais que o dobro de vitamina C. E no suco, na geleia ou no sorvete a correção da doçura destaca o sabor e o aroma. Lembra, numa comparação muito grosseira, uma mistura de damasco, pitanga e maracujá.

Antes de congelar espalhadas em bandejas, as frutas devem ser lavadas e secas. Depois de congeladas, podem ser guardadas por até um ano em embalagem que feche hermeticamente. Elas ficarão soltas e podem ser retiradas individualmente na medida da necessidade. Para um suco, retire três ou quatro, corte as lascas e bata no liquidificador.

Ficou com água na boca?