Paladar

Comida

Comida

O sumiço do berbigão, um molusco manezinho

Iguaria da ilha de Santa Catarina e fonte de sobrevivência de muitas famílias da região, o molusco está desaparecido das baías de Florianópolis

01 março 2017 | 17:33 por Aline Torres

De Florianópolis

Especial para o Estado

Ensopado com chuchu e pirão de feijão. No macarrão, no pastel ou como caldinho, o berbigão era iguaria dos ilhéus desde que os açorianos povoaram a ilha de Santa Catarina. Mas esse molusco, que nasce em areias lodosas e por centenas de anos garantiu a sobrevivência de famílias extrativistas, está desaparecido de Florianópolis. A esperança era que o molusco se regenerasse naturalmente, o que não aconteceu. A hipótese mais provável da extinção é a contaminação das baías Norte e Sul de Florianópolis.

Os extrativistas insistem que o responsável foi o vazamento de um óleo tóxico da subestação das centrais elétricas do Estado, em 2012.

“Esse era o prato mais típico da ilha. Era comida de pobre e atualmente é iguaria, oferecido nos restaurantes como vôngole”, diz Nivaldinho Machado, cozinheiro e dono do Sorrentino, ponto de encontro de Florianópolis. Para oferecer o prato em eventos especiais, Nivaldinho precisa comprar de outros lugares. Daí o quilo que custava R$12 vai a R$ 40.

Raridade. Nivaldinho com frigideira com berbigão

Raridade. Nivaldinho com frigideira com berbigão Foto: Aline Torres|Estadão

Pesquisadores do ICMBio (Instituto Chico Mendes da Biodiversidade) entraram em alerta em 2015, quando foi registrada mortandade de 95% dos moluscos em uma área de 17 hectares na baía Sul. Eles se regeneraram por alguns meses, mas não resistiram e em abril do ano passado foram classificados como extintos. A solução de produção em laboratório é estudada, mas, além de exigir alto investimento, pode não dar certo.

Coincidentemente, a festa de carnaval mais tradicional da cidade – o Berbigão do Boca – não foi realizada após 25 anos. Para compensar os foliões, os organizadores, em parceria com o Senac, lançaram o livro Berbigão do Boca – Receitas que Fazem História, com 59 pratos típicos.

Ficou com água na boca?