Paladar

Comida

Comida

Paladar no Ar #17 - Ode ao gim

Ouça a edição do programa de rádio do 'Paladar' de 19 de novembro de 2016

21 de novembro de 2016 | 16:34 por Redação Paladar, O Estado de S.Paulo

A Rádio Estadão 92,9 FM, o Paladar no Ar vai ao ar aos sábados das 10h às 11h, com reprise aos domingos das 9h às 10h. Em clima descontraído, o programa semanal trata de temas relevantes da gastronomia, com direito a convidados, sugestões de passeios e dicas de receitas.

Primeiro bloco

 

Segundo bloco

 

Terceiro bloco

 

 

Mergulhe no programa

● Nesta semana, o programa recebe José Osvaldo de Amarante para falar sobre o lançamento de Os Segredos do Gim, a primeira obra brasileira sobre essa bebida a ser lançado no País. No livro, o especialista em gim fala do processo de produção da bebida, dá nota a diversos rótulos e traz receitas de drinques. Para o autor, seis rótulos são cinco estrelas: em ordem alfabética, dentre os disponíveis no mercado: Beefeater, Gordons e Hendrick's, e Tanqueray nº 10. Já o NoLet's Silver e o No. 3 London Dry gin, ambos holandeses, também agradam o autor, mas ainda não estão disponíveis no Brasil. A bebida degustada foi o Bobby's Shiedam Dry Gin, de origem holandesa, um dos produtos recém-chegados ao mercado brasileiro.

Quatro gim e tônicas. Kumquat com cravo; casca de laranja; estrela anisse; e pepino com rosa.

Quatro gim e tônicas. Kumquat com cravo; casca de laranja; estrela anisse; e pepino com rosa. Foto: Tony Cenicola|The New York Times

● Amarante deu dicas de bons rótulos internacionais, que agora podem ser comprados no Brasil. Além do Bobby's, degustado durante o programa, são boas apostas: G'Vine Floraison e o G'Vine Nouaison, ambos franceses e de uvas, Martin Millers e Martin Millers Westbourne, The Botanist Islay, escocês, Xoriguer, das Ilhas Baleares, da Espanha. Monkey 47 é uma boa compra e é um dos rótulos que deve chegar ao Brasil.  Mas se você quiser experimentar alguns rótulos nacionais, o especialista sugere três opções: o Siegers e o Virga, que tem como matéria-prima a cana-de-açúcar, e o Draco Gin, feito de cereais. Para comprar esses gins, o autor sugere procurar os rótulos no Rei do Whisky, no Santa Luzia e no Empório Frei Caneca. 

● Já para tomar um bom drinque feito com gim, Amarante sugere alguns lugares em São Paulo: o Sóshots & Gin Club, no Itaim; o Subastor, na Vila Madalena; e o Frank Bar, na Bela Vista. O autor recomenda alguns bares também ao redor do mundo para se degustar essa bebida: o Dry Martini, na Espanha - berço do renascimento do gim, que aparece na lista dos 50 melhores bares do mundo de 2015, segundo a Drinks International (para conferir a lista dos melhores bares de 2016, clique aqui).  O Gin Club, em Lisboa, também foi recomendado tanto por Amarante, como pelo crítico de restaurantes do Paladar, José Orenstein. 

● Amarante, que é fã de gim tônica, compartilhou a receita desse drinque clássico, que está em seu livro, e também do red snapper, um dos seus coquetéis favoritos. Para mais receitas com gim, clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Tendências