Paladar

Comida

Comida

Por favor, o garçom!

Por Paula Moura

31 julho 2010 | 19:35 por redacaopaladar

 O chef e professor David Hertz falou sobre “Serviço à Brasileira” depois de pesquisar o tema a pedido do Paladar. Ele fez um questionário a chefs de cozinha, postou uma enquete no Facebook, comprou seis livros, falou com historiadores e pessas que trabalham com gestão de pessoas. “O conceito de serviço à brasileira é pouco difundido, não está claro na cabeça das pessoas, está em formação”, disse Hertz.

NO_TEXT

(Foto: Gilberto Jr./AE) 

A aula passou pela trajetória histórica do país e chegou ao atual preconceito contra os garçons, a baixa remuneração e a necessidade de profissionalização do serviço, ainda mais tão próximo de eventos como a Copa e Olimpíada.

Ficou com água na boca?

“A hospitalidade é essencial e deve ser genuína. Tem a ver com a história da pessoa, o primeiro lugar em que se aprende é a família. É trabalho de formiguinha”, ressaltou o chef. Ele contou que perdeu um preconceito com relação a serviço há dois meses ao ir ao Fat Duck e passar seis horas lá ‘sem perceber’: “Eu era mochileiro e nunca tinha pagado tanto por um serviço, foi incrível”.

Ficou com água na boca?