Paladar

Comida

Comida

Redescobrindo o Brasil: Na estrada pelo sul do País

Dos churrascos, galetos e cafés coloniais gaúchos, aos vinhos e frutos do mar catarinenses, passando pelo barreado paranaense, os estados mais austrais do Brasil são repletos de atrações gastronômicas

05 julho 2017 | 21:04 por Redação Paladar

Foram 25 dias de viagem, 2.750 km rodados. A segunda edição do projeto especial “Redescobrindo o Brasil – Sul”, produzido em conjunto por Paladar, Viagem e Jornal do Carro, três marcas de porte do Grupo Estado, envolveu oito profissionais. Eles percorreram 12 cidades do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul para fazer um retrato do que há de melhor na gastronomia, atrações turísticas e condições das estradas. O trabalho foi registrado no site do Jornal do Carro, mas esta edição de viagem do Paladar apresenta os destaques gastronômicos durante o trajeto. 

Café colonial em Nova Petrópolis

Café colonial em Nova Petrópolis Foto: JF Diorio|Estadão

Pratos típicos entraram no cardápio. Em cidades como Gramado e Canela, na serra gaúcha, a tradição pede galeto servido em pedaços, acompanhado de saladas, massas e molhos. Em todo o estado do Rio Grande do Sul, seja no espeto corrido (rodízio de churrasco), na parrillada (sistema de brasas), em pratos à la carte, ou em hambúrgueres, o churrasco é a estrela. 

Na carniceria 20barra9, em Porto Alegre, a picanha é acompanhada de guarnições pouco convencionais, como tábua de queijos e antepastos. Na pequena Nova Petrópolis (RS), o café colonial é o destaque – aliás, café colonial é imperdível no Rio Grande do Sul.

Uma enorme variedade de pães, bolos, doces, salgados, salsichas, manteigas e geleias deixa qualquer um satisfeito. Em Bento Gonçalves (RS), a melhor pedida é fugir do centro e se enveredar pela estrada para São Pedro, onde está a Casa Vanni. A atração é o saboroso filé Wellington, com massa folhada com tempero preparado pela chef Jerusa Vanni. 

Na serra de Santa Catarina, a receita tradicional, herdada dos tropeiros, é o entrevero, mistura de carnes de porco e bovina, salame, pimentão, tomate, cebola e pinhão todos picadinhos. A região é conhecida por ser uma das maiores produtoras de truta do Brasil. O preparo mais comum é na parrilla, onde o peixe é temperado com manteiga, castanha-do-pará, alcaparras, champignon e alho-poró ou é simplesmente defumado. 

A experiência com peixes e frutos do mar continua em Florianópolis. A tradição ali é pedir a sequência de camarão, espécie de rodízio que traz camarão à milanesa, ao bafo e ao alho e óleo e termina com peixe à milanesa ao molho de camarão, arroz, pirão, salada e batata frita. 

Na mesa paranaense o grande prato é o barreado, que reúne na panela de barro a carne bovina cozida por 12 horas, com bacon, toucinho, louro, cebola, tomate e alho. É servido com farinha de mandioca, banana e arroz. Um banquete.

Barreado, de Morretes

Barreado, de Morretes Foto: Sérgio Castro|Estadão

O que trazer

Visitar o sul do País é um bom motivo para abastecer a adega e a geladeira. São Joaquim (SC) tem no entorno as vinícolas Villa Francioni, Pericó e Villaggio Bassetti. Em Porto Alegre, um bom lugar para degustar cervejas é o Locals Only, um bar, que como o nome em inglês já diz, serve apenas cervejas locais.

SERVIÇO

20barra9. R. Hilário Ribeiro, 287, Porto Alegre

Casa Vanni. Linha Palmero, 44, Bento Gonçalves

Locals Only. R. Sarmento Leite, 1.086, Porto Alegre

Pericó. vinicolaperico.com.br

Villa Francioni. villafrancioni.com.br 

Villaggio Bassetti. villaggiobassetti.com.br

Navegue pelo mapa e encontre outros destinos gastronômicos:

 

Ficou com água na boca?