Paladar

Comida

Comida

Seul: o mercado Gwangjang tem boa culinária típica

No enorme mercado da capital coreana é possível experimentar a culinária local, do tradicional bibimbap a pedidas mais exóticas

26 de junho de 2019 | 20:18 por Tião Oliveira

Em Seul, o tradicional mercado de Gwangjang é imperdível. Com cerca de 5 mil lojas e área totalmente coberta, há de tudo: roupas, tecidos, utilidades domésticas, os famosos travesseiros coreanos (com enchimento de casca de trigo sarraceno) e comida, muita comida. Uma infinidade de vegetais e frutas frescos, peixes secos, enormes caranguejos vivos e doces fazem o deleite dos glutões.

E, conforme o visitante avança pelas ruelas abarrotadas de gente, pequenas barracas que se misturam têm várias opções para aplacar a fome. O forte, óbvio, é a culinária tradicional coreana.

Gwangjang. Com cerca de 5 mil lojas há de tudo: roupas, tecidos, utilidades domésticas e muita comida

Gwangjang. Com cerca de 5 mil lojas há de tudo: roupas, tecidos, utilidades domésticas e muita comida Foto: Tião Oliveira/Estadão

Entre as dicas estão o saboroso bindae-tteok, uma espécie de panqueca feita de feijão mungo (verde) moído e misturado com legumes e carne. As rodelas, muito populares entre locais e estrangeiros, são fritas em óleo – o cheiro se espalha pelo mercado e pode impregnar na roupa. Outra boa pedida é o bibimbap, que leva arroz branco, vegetais, carne e ovo. Tudo é cozido na frente dos clientes, que esperam apinhados em pequenos bancos – a maior parte é coletiva.

Para os corajosos, há o polvo vivo. A cabeça do molusco é retirada, os tentáculos são picados, servidos em pequenos pratos, e continuam se mexendo enquanto são devorados.

Uma garrafa de soju (ou sochu), o tradicional destilado coreano feito de arroz, trigo ou cevada, com até 53% de teor alcoólico, pode ajudar a encarar o prato que nem mesmo a maioria dos coreanos tem bravura suficiente para experimentar.

SERVIÇO

Mercado Gwangjang

88 Changgyeonggung-ro, Jongno 4(sa)-ga, Jongno-gu, Seoul

Ficou com água na boca?