Paladar

Comida

Comida

Sirha, feira de negócios da gastronomia, será aberta ao público

Edição 2019 do evento que abriga o Bocuse d’Or receberá pela primeira vez consumidor final, que poderá participar de aulas e comprar produtos

06 agosto 2018 | 19:15 por Redação Paladar

A feira de negócios Sirha, realizada há décadas na França e que vem ganhando relevância no Brasil, chega à quarta edição em março do ano que vem em São Paulo com uma grande novidade. Além de atender ao público profissional e a estudantes dos ramos de gastronomia e hotelaria, antes único público possível, agora vai também abrir para o consumidor final (pessoa física).

De 28 a 30 de março de 2019, a feira deverá receber 300 expositores no São Paulo Expo, centro de convenções que fica na Rodovia dos Imigrantes e é administrado pela mesma multinacional francesa que realiza o Sirha ao redor do mundo, a GL Events. 

Outras novidades marcarão a próxima edição, como o espaço Sirha Experience e as master classes chanceladas pelo Institut Paul Bocuse, conforme anúncio nesta segunda (6) no Tivoli Mofarrej. Além do Tivoli, também é parceiro da feira o Sebrae, que faz a curadoria dos cerca de 80 pequenos produtores que expõem e vendem seus produtos durante o evento.

A Sirha abriga o Bocuse D'Or, competição considerada a copa do mundo da gastronomia. Na foto, a brasileira Giovanna Grossi.

A Sirha abriga o Bocuse D'Or, competição considerada a copa do mundo da gastronomia. Na foto, a brasileira Giovanna Grossi. Foto: Bocuse D'Or

No Sirha Experience, o público poderá ver palestras e participar de bate-papos em uma cozinha aberta para demonstrações. Já o espaço do Institut Paul Bocuse receberá professores do prestigioso instituto francês para aulas voltadas para o público profissional. O instituto foi fundado pelo chef Paul Bocuse, que criou há mais de 30 anos o Bocuse d’Or. O concurso, considerado a Copa da gastronomia, é sempre realizado dentro da feira Sirha.

O vencedor do Bocuse d’Or Brasil em março deste ano foi Luiz Filipe Souza, chef do restaurante Evvai, que em seguida se classificou na etapa do México e representará o País na final em Lyon em janeiro do próximo ano. No Sirha 2019 aqui em São Paulo, oito cozinheiros disputarão a vaga para representar o Brasil no México em 2020 e, possivelmente, ir a Lyon em 2021.

Rumo ao Bocuse d'Or da França: Leonardo Marigo (sócio do Evvai), Renato Carioni (treinador da equipe), Luiz Filipe Souza (candidato finalista e chef do Evvai), Vinícius Pires (comim da competição), Giovanna Grossi (presidente do comitê) e Victor Vasconcellos (vice-presidente)

Rumo ao Bocuse d'Or da França: Leonardo Marigo (sócio do Evvai), Renato Carioni (treinador da equipe), Luiz Filipe Souza (candidato finalista e chef do Evvai), Vinícius Pires (comim da competição), Giovanna Grossi (presidente do comitê) e Victor Vasconcellos (vice-presidente) Foto: Alex Silva|Estadão

Assim como com o Bocuse d’Or, é também dentro do Sirha em todo o mundo que é realizada a Coupe du Monde de la Pâtisserie, concurso de confeitaria. Em março do próximo ano, quatro confeiteiros disputarão vaga para ir ao México.

As inscrições para os concursos estarão disponíveis em breve no site do evento, assim como a programação completa das aulas e palestras. Mas o tema do prato do Bocuse d'Or já está decidido: vegetariano. 

Ficou com água na boca?