Paladar

Comida

Comida

Tudo aqui, no meu quintal

29 junho 2012 | 18:34 por carlaperalva

Ana Bueno fala sobre a culinária caiçara. FOTOS: Carla Peralva/AE

Ana Bueno é paulista, mas escolheu Paraty, no litoral do Rio de Janeiro, como sua região do coração. Vê-la cozinhando é uma aula de paciência. Os dois pratos apresentados pela chef do Banana da Terra exigem calma, cuidado e longo tempo de cozimento.

A chef do Banana da Terra contou que um amigo fez uma pesquisa sobre o quintal do caiçara e a mistura de sabores que pode ser encontrado no fundo das casas dos pescadores. Ela, que gosta de usar ingredientes típicos da cidade litorânea em seu restaurante, gostou da ideia de poder elaborar pratos com itens que podem encontrados todos juntos, num mesmo quintal.

O siri (foto) foi delicadamente combinado com vinagrete, banana cortada em pequenos cubinhos e farofa de palmito pupunha.

De sobremesa, um doce de herança portuguesa, mas genuinamente original de Paraty: doce de massapão, feito com calda de açúcar preparada na véspera, ovos, farinha, manteiga e coco ralado fresco. Leve e delicado, é crocante por forma e macio por dentro, com a textura lembrando a de um bombocado.

Desafio do mar. Ana falou sobre a dificuldade de se achar bons fornecedores de peixe em cidades litorâneas. Segundo ela, uma figura muito comum em comunidades caiçaras como a de Paraty é a do atravessador, que se responsabiliza pelos custos de combustível e pela compra integral do pescado trazido do mar pelos pescadores, que sem contar com estrutura física e mercadológica, costumam sem manipulados e controlados por eles. “Eu consigo comprar todos os meus peixes e frutos do mar em Paraty, desenvolvi meus fornecedores, mas é difícil”, diz.

Ficou com água na boca?