Paladar

Comida

Comida

Wilma Kövesi, a cozinheira e a escola, são tema de exposição no Unibes

Conhecida por ensinar leigos a cozinhar, Wilma também é reverenciada por grandes chefs

06 junho 2018 | 21:18 por Ana Paula Boni

Em 1981, quando Wilma Kövesi abriu sua escola de culinária em São Paulo, o francês Laurent Suaudeau tinha acabado de chegar ao Brasil, Alex Atala era praticamente um garoto e a gastronomia não estava na moda. Passados 37 anos, mesmo após a morte de Wilma em 2004, a escola segue de pé acompanhando o movimento do mercado, atendendo a leigos e profissionais, sendo parte da gastronomia brasileira.

Wilma retratada na Escola em 2000

Wilma retratada na Escola em 2000 Foto: JF Diorio|Estadão

A história de criador e criatura é o que vai contar a exposição “Gastronomia se ensina – Histórias de uma escola de cozinha”, que vai de 20 de junho a 22 de julho no Unibes Cultural. Como uma linha do tempo, a mostra traz fotos, cadernos de receitas, manuscritos, objetos de sua cozinha e outros como sua máquina de escrever Olivetti para contar, por meio de décadas, a história da cozinha de Wilma Kövesi e da época.

“A exposição conta o que estava acontecendo em paralelo à escola e como minha mãe conseguiu trazer isso para dentro, para atingir esse público que é o nosso público até hoje, o leigo que quer aprender a cozinhar”, diz Betty Kövesi, filha de Wilma e responsável, desde 2005, pela escola por onde passaram e continuam passando nomes de peso da culinária nacional.

Ficou com água na boca?

Wilma dá aula em sua escola nos anos 80

Wilma dá aula em sua escola nos anos 80 Foto: Escola Wilma Kövesi de cozinha

Nas fotos aparecem essas figuras, hoje famosas e que também já estão reverenciando Wilma nas redes sociais. Depoimentos como os de Laurent, Ana Soares, José Barattino e Paulo Barros vão depois compor um vídeo que também vai integrar a exposição.

Além da mostra, uma roda de conversa com chefs que conviveram com Wilma será mediada, no dia 5/7 (às 19h), pelo jornalista Luiz Américo Camargo, curador da exposição, segundo quem Wilma “foi um pouco Rita Lobo, um pouco Julia Child, um pouco Ofélia, um pouco Google e Youtube”.

Ainda haverá, em 13/7 e 8/8, aulas gratuitas ministradas por nomes como Carlos Siffert e Carole Crema com receitas de Wilma Kövesi. Receitas dela podem ser encontradas em seu livro Receitas Para Todo Dia e Para Os Outros Também (ed. DBA, 268 págs.), que traz, em explicações didáticas, preparos que ela ensinava em aula ou fazia em casa para a família. Um livro indispensável. 

Receitas para todo dia e para os outros também

Receitas para todo dia e para os outros também Foto: Reprodução

 

SERVIÇO

"Gastronomia se ensina – Histórias de uma escola de cozinha" no Unibes Cultural 

Onde: R. Oscar Freire, 2.500

Quando: de 20/6 a 22/7, de segunda a sábado, das 10h às 19h

Quanto: entrada gratuita 

Informações: unibescultural.org.br

Ficou com água na boca?