Paladar

Confeiteiro Cesar Yukio inaugura doceria no Tatuapé

Doces inspirados na moderna confeitaria yogashi, que mescla técnicas francesas e ingredientes orientais, são as estrelas da nova Hanami

06 de fevereiro de 2020 | 09:50 por Danielle Nagase, O Estado de S.Paulo

Sob a batuta do confeiteiro Cesar Yukio, a doceria Hanami abriu de mansinho no final de dezembro, lá nas beiradas do Tatuapé, mas a data oficial de abertura é dia 1º de fevereiro, “por conta da numerologia”.

 

Na vitrine, os doces autorais de Cesar – antes feitos sob encomenda ou fornecidos para restaurantes – seguem a mesma linha de sempre: são inspirados na moderna confeitaria yogashi, versão oriental da pâtisserie francesa, que dá luz a ingredientes nativos, como feijão azuki, yuzu e matchá, e a receitas clássicas japonesas, apresentadas com nova roupagem.

Anko, doce de feijão azuki, com musse de morango, da nova Hanami.

Anko, doce de feijão azuki, com musse de morango, da nova Hanami. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

 

Enquanto o polêmico anko, doce de feijão azuki, aparece combinado a mousse de morango (R$ 15; foto), numa ousada interpretação do ichigo daifuku (mochi recheado com anko e morango), a versão do revisitada do tiramisù (R$ 15) intercala massa chiffon de baunilha, calda de matchá (no lugar do café) e creme de mascapone.

Tem também cheesecake de tofu com calda de frutas vermelhas, bolo branco de morango, bavaroise de shikuwasa, frutinha cítrica de Okinawa, além dos doces em formatos de frutas.

Sentiu falta do famoso choux cream? Tem também. “Não podia faltar, ele é o garoto propaganda da confeitaria yogashi”, acredita Cesar. Na nova doceria, a massa choux com crostinha craquelin, crocante e açucarada, é recheada na hora com um creme pâtissier delicadíssimo (R$ 9).

A saber, Hanami (pronuncia-se ranami), quer dizer “contemplar as flores”, em japonês.

Serviço

Hanami

Endereço: R. Demétrio Ribeiro, 785, Tatuapé, 2675-9300

Funcionamento: 11h/20h (fecha dom.) 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?