Paladar

Lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina será anunciada nesta quinta

Sétima edição do ranking será divulgada em cerimônia em Buenos Aires. Acompanhe a cobertura ao vivo pelo site e redes sociais do ‘Paladar’

09 de outubro de 2019 | 17:53 por Danielle Nagase, especial para o Estado

A sétima edição da lista que elege os 50 melhores restaurantes da América Latina, pelo prêmio Latin America’s 50 Best Restaurants, será revelada nesta quinta-feira (10), por volta das 20h45 (horário de Brasília). Pela primeira vez, a cerimônia será realizada em Buenos Aires, na Argentina, e você poderá acompanhar a cobertura ao vivo pelo site e pelas redes sociais do Paladar.  

Chefs dos 50 melhores restaurantes da América Latina no ranking de 2018.

Chefs dos 50 melhores restaurantes da América Latina no ranking de 2018. Foto: Maria Vargas

Desde a estreia do ranking regional, em 2013, os peruanos se sobressaem na lista. A primeira colocação, inclusive, foi sempre ocupada por um deles: Astrid y Gastón, em 2013, Central nos três seguintes e Maido nos últimos dois. Entre os brasileiros, o D.O.M., de Alex Atala, ficou em 5º lugar no ano passado, seguido pel’A Casa do Porco (7º), pelo Maní (12º), Lasai (26º), Olympe (27º), Oteque (33º), Mocotó (45º), Oro (49º) e Tuju (50º).

Além da lista principal, a cerimônia também concede outros títulos especiais - três deles, como de praxe, já foram anunciados: Carolina Bazán, dos chilenos Ambrosía e Ambrosía Bistro, foi eleita a melhor chef mulher da América Latina, enquanto o peruano Pedro Miguel Schiaffino foi escolhido como ícone do ano, título que, segundo o 50 Best, “celebra o indivíduo que contribuiu excepcionalmente com a indústria de restaurantes e que utiliza seu perfil para aumentar a conscientização e promover mudanças positivas”. Já o colombiano Celele, em Catárgena das Índias, foi condecorado como o restaurante mais promissor 2019.

Na cerimônia desta quinta, ainda serão anunciados o melhor chef pâtissier, o restaurante mais sustentável, o estreante mais bem colocado na lista (Highest New Entry), o que mais subiu posições de um ano para o outro (Highest Climber), o chef homenageado por seus pares (Chef’s Choice) e o prêmio Arte da Hospitalidade.

Entre os chefs brasileiros, Manu Buffara e Luiz Filipe Souza já estão em Buenos Aires, numa possível pista de que os respectivos restaurantes, Manu e Evvai, tenham entrado na lista desse ano. A suspeita se explica: todos os chefs integrantes do ranking são convidados para a cerimônia. Além disso, na premiação do ano passado, o Manu arrematou o título de restaurante mais promissor da temporada. Jefferson Rueda (d’A Casa do Porco), Rafael Costa e Silva (do Lasai) e Rodrigo Oliveira (do Mocotó) também já confirmaram presença.

Especula-se que Tuju e Oro tenham saído da lista - os chefs não foram convidados para a premiação. Sabe-se que Helena Rizzo, Thomas Troisgros e Alex Atala também não comparecerão na cerimônia - eles estão em Nova York para cozinhar com Claude Troisgros num jantar beneficente. Helena e Thomas mandaram representantes.  

Como é formado o ranking

O júri é composto por um número expressivo de gourmets, experts, jornalistas e críticos gastronômicos de toda a América Latina. Cada jurado tem que votar em dez restaurantes - que tenha visitado, obrigatoriamente, nos últimos 18 meses. Do total de escolhidos, ao menos quatro casas precisam estar fora de seu país de origem, ou seja, um jurado brasileiro, por exemplo, pode votar no máximo em seis restaurantes situados no Brasil; os demais precisam estar no Peru, México, Colômbia, Chile, Panamá…

Colaborou Renata Mesquita, de Buenos Aires   

 

Ficou com água na boca?