Morre Pierre Troisgros, celebrado chef francês e pai de Claude

Cozinheiro morreu aos 92 anos, em decorrência de um infarto, em sua casa em Le Coteau, na França

Danielle Nagase - O Estado de S.Paulo

Você pode ler 3 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 3 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Considerado um dos líderes da nouvelle cuisine, o celebrado chef francês Pierre Troisgros faleceu na manhã desta quarta-feira (23) em decorrência de um enfarte – no dia 3 de setembro, ele havia completado 92 anos. Segundo informou sua assessoria de imprensa, Pierre, que é pai do chef e apresentador Claude Troisgros e avô de Thomas Troisgros, chef do carioca Olympe, estava em sua casa em Le Coteau, na França. O velório está marcado para a próxima terça-feira (29).

Pierre Troisgros, esquerda, ao lado de Paul Bocuse. Troisgros morreu aos 92 anos na França  Foto: Phillipe Merle/AFP

Depois de Paul Bocuse, de quem era muito próximo, e de Joël Robuchon, ambos falecidos em 2018, Pierre é mais um ícone da alta gastronomia francesa que sai de cena. Ele fez fama ao lado de seu irmão Jean, na cozinha do restaurante familiar em Roanne. “Um dos últimos grandes chefs a quem devemos muito. Uma época que se vai”, declarou o chef francês Laurent Suaudeau.

Pierre, que também é filho de cozinheiros, fez fama ao lado de seu irmão Jean (falecido em 1983), nos restaurantes que comandaram em Roanne, na França. Primeiro no familiar Hôtel Moderne, que mais tarde virou Les Frères Troisgros – onde conquistaram a primeira estrela Michelin –, e depois no Maison Troisgros, que mantém por mais de 50 anos (desde 1968) suas três estrelas, a contação máxima concedida pelo famoso guia de capa vermelha. O restaurante é hoje tocado por seu filho Michel, irmão de Claude. 

“Papai nos educou com amor, sabedoria e generosidade. Como chef, marcou gerações de cozinheiros com sua mente livre, alegre e criativa. Ele foi um homem do bem, que viveu a vida plenamente. Orgulho de ser seu filho”, declarou Claude, que acabou de voltar à São Paulo, após um hiato de 26 anos, com a inauguração do seu Chez Claude. No Rio de Janeiro, o grupo é detentor de sete restaurantes. 

Nouvelle cuisine

No fim da década de 1960, um grupo de chefs amigos (entre eles Pierre Troisgros e ninguém mais que Paul Bocuse, um dos maiores nomes da gastronomia) se rebelou contra os excessos da cozinha clássica francesa – os molhos pesados, os longos cozimentos – para apostar no frescor dos ingredientes, nos preparos mais rápidos, mais naturais e nas porções menores. 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato