Paladar

Novo restaurante do Eataly é um balcão que leva para a Itália da nonna

Receitas tradicionais e regionais são a especialidade da nova cozinha, que se dedica à fabricação artesanal de massas

20 de fevereiro de 2020 | 15:33 por Renata Mesquita, O Estado de S.Paulo

Esqueça o cacio e pepe, o carbonara e o pomodoro, no novo Il pastaio di Eataly só entram no menu receitas tradicionais e regionais preparadas seguindo à risca o receituário italiano.

Mas tem coisa mais tradicional que cacio e pepe? Tem sim, já provou o alla gricia? Receita romana centenária que combina queijo pecorino Romano, pimenta-do-reino preta e guanciale. É servido com tonnareli fresco, massa longa cortada na chitarra (espécie de tear de madeira com fios de aço por onde se passa a massa).

Essa é a essência do novo restaurante instalado no térreo do mercado gastronômico: apresentar uma Itália de origem, regional e pouco explorada por aqui.

Manual. Tortellini recheados e fechados à mão na frente do cliente 

Manual. Tortellini recheados e fechados à mão na frente do cliente  Foto: Antônio Vitorino

O cardápio desenvolvido pelo chef José Barattino é dividido em regiões: norte, centro e sul, cada uma com duas sugestões de massas (no futuro vão aumentar as opções) todas frescas, feitas na frente do cliente. Do sul, Barattino escolheu o malloredus (R$ 45) uma massa curta, em formato de mininhoque. Feito com semolina, é passado à mão em uma pequena tábua com ranhuras e servido com ragu de linguiça suína, salsicha e açafrão, tradicional da Sardenha.

Do Piemonte (no norte), o inusitado tajarin (R$ 67)  – massa caseira feita com 40 gemas (para cada quilo de farinha), cortada na mão – é equivalente ao espaguete, um pouco mais fino. É servido com ragu de coelho.

Tradicional da Sardenha: malloredus com ragu de linguiça suína.

Tradicional da Sardenha: malloredus com ragu de linguiça suína. Foto: Luiza Panza

Já o tortellini é a única massa que ganha novos recheios a cada mês, por enquanto é possível provar a versão in brodo (R$ 74) ou com molho de grana padano (R$ 74), ambas com recheio que combina lombo suíno, mortadela, prosciutto e grana padano. Os pequenos tortellini são recheados e fechados um a um. 

Dá para acompanhar de perto todo o preparo dessas massas enquanto você saboreia a sua. São apenas 32 lugares, todos no balcão de frente para o il tavolo, como é chamada a mesa de produção das massas – um espelho inclinado, em cima dela ajuda acompanhar o “show”.

Ambiente do Il Pastaio di Eataly, novo restaurante do complexo.

Ambiente do Il Pastaio di Eataly, novo restaurante do complexo. Foto: Antônio Vitorino

Para abrir a refeição, uma seleção de outros clássicos: entradas como o vitello tonnato (R$ 29), salada panzanella (R$ 16) e crostini de baccalà mantecato (R$ 28) – feito com azeite, claro, manteiga não entra ali de jeito nenhum.

SERVIÇO

Il Pastaio di Eataly

Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1489, Vila Nova Conceição

Horário de funcionamento: 12h/15h e 19h/23h. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Tendências