Paladar

Paladar Cozinha do Brasil

Paladar Cozinha do Brasil

Taça Cheia

Confira quais são as atividades de harmonização de vinho, cerveja e cachaça no Paladar Cozinha do Brasil

27 agosto 2015 | 17:51 por Redação Paladar

Parte disputada da programação do Paladar Cozinha do Brasil, as atividades de harmonização neste ano ocupam mais espaço na grade do evento: são três provas voltadas à arte de combinar bebidas com comida – e até música.

Dan Neville/The New York Times

Dan Neville/The New York Times Foto:

Duelo: vinho x cerveja. Desta vez, vinho e cerveja se desafiam para ver quem combina melhor com o menu preparado pelo chef Gabriel Mateuzzi, do Tête à Tête. As sommelières Gabriela Monteleone, de vinho, e Carolina Oda, de cerveja, conduzem o desafio em que quem ganha é quem está sentado à mesa e pode provar as duas sugestões. Além de escolher qual funcionou melhor, você vai conhecer os princípios que regem a harmonização para reproduzir a brincadeira em casa. O já tradicional Duelo de harmonização ganha um novo formato, no espaço que inaugura nesta edição: a Comedoria Paladar, um restaurante com 50 lugares. 

[---#{"PALADAR-EVENTO":[{"ID":"1620 "}]}#---]

Notas aromáticas e musicais. O sommelier Manoel Beato, do Grupo Fasano, mistura harmonização com harmonia musical. Ele comanda, no sábado, a degustação Grandes músicas e grandes vinhos nacionais, em que combina notas aromáticas dos vinhos às notas musicais, em um exercício que realiza há algum tempo em seu programa Adega Musical, na Rádio Eldorado. 

Os músicos convidados para participar do painel são o clarinetista Luca Raele, o saxofonista Teco Cardoso e o pianista e maestro Nelson Aires. “Esta será uma experiência sensorial, em que eu farei uma análise do vinho, seu corpo, acidez, estrutura, taninos, e depois desmontaremos a estrutura da música, mostrando porque combinam”, diz Beato, que emenda: “Não tem nada de arbitrário, é uma harmonização objetiva, técnica”, diz. Não se assuste: o conteúdo é sério, mas a dinâmica é uma delícia, como tomar vinho e ouvir música. 

Grandes músicas, grandes vinhos nacionais. 26/9, sáb das 17h30 às 19h. R$ 190.

[---#{"PALADAR-EVENTO":[{"ID":"1459"}]}#---]

Hora feliz com queijo, cerveja, cachaça e vinho. Ao lado de Bruno Cabral, da mercearia Mestre Queijeiro, Beato conduz uma degustação que reproduz, ao vivo, os achados do livro Queijos Brasileiros à Mesa, que trata das boas surpresas no casamento de queijos com cervejas e cachaças, além da tradicional harmonização com vinhos. “Existem combinações das mais felizes, não só com o vinho. Aliás, muitos dos vinhos que pensamos que combinariam com queijo não combinam”, afirma o sommelier. Para Cabral, um dos casamentos felizes é o de queijos com cachaças da mesma região. “Vamos destacar também a cerveja! Com o vinho, queremos quebrar o paradigma do vinho tinto, que tem fama de combinar com queijo, mas não combina tanto assim e não entrará no nosso painel”, diz o mestre queijeiro. A degustação também acontece na Comedoria Paladar, naquele horário em que uns tomam chá e outros começam a beber. 

[---#{"PALADAR-EVENTO":[{"ID":"1368"}]}#---]

Ficou com água na boca?