Paladar

Receitas

Receitas

Felipe Rau|Estadão
Felipe Rau|Estadão

Como cozinhar inhame

Aprenda a manusear e a cozinhar o inhame inteiro e em cubinhos

por Neide Rigo

Inhame, cará ou taro. A confusão entre os três nomes é grande, mas o modo de cozinhar é exatamente o mesmo. 

O cará, raiz bojuda, marrom, de polpa branca e granulada, do gênero Dioscorea, é chamado de inhame no Norte e Nordeste do Brasil. No restante do País, inhame é o nome do vegetal conhecido internacionalmente como taro, a Colocasia esculenta, planta da família das aráceas, originária da Índia e da Malásia.

Como cozinhar inhame inteiro 

1Lave bem o inhame, com uma escovinha.
2Coloque em uma panela e cubra com água. Ponha 1 colher (chá) de sal para cada litro de água.  
3Deixe cozinhar por cerca de 40 minutos ou até perceber que está macio ao espetá-lo com um garfo.
4Tire a pele enquanto o inhame ainda estiver morno, ela sairá mais facilmente.

Esse método é o mais indicado fazer purê

 

Como cozinhar inhame em cubinhos

1Descasque e corte o inhame em cubinhos pequenos. Para evitar irritações nas mãos, use luvas ou faça isso com o inhame sob a água de uma bacia.
2Coloque os cubinhos em uma panela e cubra com água. Salgue na proporção de 1 colher (chá) para cada litro de água. 
3Deixe cozinhar por cerca de 5 minutos ou até perceber que está macio ao espetá-lo com um garfo.
4Escorra e sirva. 

 

Cará, inhame do Norte e inhame japonês (taro).

Cará, inhame do Norte e inhame japonês (taro). Foto: Felipe Rau/Estadão

Como manusear o inhame para ele não pinicar

Já vi gente tomando suco de taro cru para purificar o sangue e desintoxicar o corpo, seja lá o que essas coisas queiram dizer. E há quem recomende ainda dar inhame cru a crianças e interromper se acaso pinicar. É que ele e outros membros comestíveis da família das aráceas, como a taioba e o mangarito, têm oxalatos de cálcio que podem vir em variadas concentrações e o efeito imediato é como morder uma almofadinha de agulhas.

Algumas pessoas parecem ser mais sensíveis que outras e podem começar a sentir irritação e coceira já nas mãos ao manusear. Cortá-lo embaixo de água ou usar luvas são algumas soluções.

Mas, além do oxalato, o inhame contém outras substâncias irritantes e a combinação delas pode causar edema na boca, coceira e vômito, evoluindo para mais complicações às vezes. Por isso, o melhor é consumi-lo cozido e evitar comê-lo cru. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Alguém aí tem preguiça de descascar inhaminho? #kitcheneideinhame

Uma publicação compartilhada por Neide Rigo (@neiderigo) em

 

Receitas com inhame

Agora que você aprendeu a cozinhar o inhame (ou taro) e o cará, já pode usá-los em diferentes receitas. Tem bolo, bem simples e caseiro; cuscuz doce; fatias douradinhas e salgadas para comer de aperitivo; bolinho frito cebolinha e coentro; polenta de inhame com cebola dourada; nhoque com pesto; e purê servido com carré de bode. 

Ficou com água na boca?