Paladar

Receitas

Receitas

Felipe Rau|Estadão
Felipe Rau|Estadão

Prato do Dia

Patrícia Ferraz

Torta ácida de limão-siciliano

Esta receita de torta é ótima para aqueles que não gostam de sobremesas tão doces

por Patricia Ferraz

Escolhi esta torta por duas razões: a massa feita com castanha-de-caju salgada e o recheio incrivelmente saboroso e muito fácil de fazer, à base de manteiga, limão e açúcar. Ela está no novo livro de Ruth Reichl, Meu Ano na Cozinha: 136 Receitas que Salvaram Minha Vida (Random House, sem edição em português, US$ 21,30, na Amazon).

Com sua narrativa deliciosa, a escritora e ex-crítica de restaurantes do The New York Times conta que se refugiou na cozinha de casa para sobreviver ao fechamento repentino da revista Gourmet, de que foi editora por dez anos. Mistura crônicas, histórias, sentimentos, lembranças com as receitas inspiradas por eles ao longo de um ano. Ruth é muito mais uma grande escritora que uma escritora de receitas – na verdade, nas receitas ela dispensa detalhes importantes, escrevendo para quem domina forno e fogão. Outro problema na hora de levar o livro para a cozinha é o tamanho: com 352 páginas, é difícil manter aberta a página da receita.

Bem, esta torta de limão é incrível, mas confesso que da primeira vez ficou impossível de comer, tamanha a acidez: a receita original pede 4 limões. Da segunda vez, usei só dois, ficou bem melhor. Mas boa mesmo ficou quando usei o suco de um limão e meio e raspas de meio limão. Aí sim valeu a pena.

Preparo

1Toste as castanhas-de-caju numa frigideira por um ou dois minutos, mexendo para não queimar. Ponha num processador com a farinha, o sal e o açúcar de confeiteiro, bata para formar uma farofa.
2Transfira para uma vasilha, junte 4 colheres de (sopa) de manteiga picada em cubinhos pequenos. Junte o azeite e uma gema. Misture para formar uma massa. Faça uma bola com essa massa. Enrole num filme plástico e leve à geladeira por meia hora.
3Desembrulhe a massa e ponha-a sobre uma nova folha de filme plástico. Cubra com outro filme plástico e abra a massa em disco, com a ajuda de um rolo. 
4Forre uma forma de quiche de 21 cm de diâmetro e leve à geladeira por meia hora.
5Asse em forno preaquecido a 200°C por 15 minutos (a massa parece mole mesmo na hora de tirar, só endurece e fica crocante quando esfria).
6Coloque o suco e as raspas do limão, o açúcar, a maizena, dois ovos e mais duas gemas em uma panela de inox de fundo grosso e mexa bem. Leve ao fogo baixo, mexendo com um batedor de arame, até ferver e engrossar, formando um creme espesso.
7Tire do fogo, adicione o restante da manteiga e mexa até a manteiga desaparecer.
8Espalhe o recheio sobre a massa da torta já assada e leve à geladeira por pelo menos duas horas.

PARA BEBER

A sommelière Patricia Bretzel indica três vinhos de sobremesa com acidez elevada, necessária para harmonizar com a torta. O alemão Schloss Vollrads Auslese 2009 (R$ 250, 375 ml, na www.mercovino.com.br), 100% Riesling; o francês Muscat de Beaumes-de-Venise 2009 (R$ 198, 375 ml, na www.ravin.com. br); e o também alemão Stigler Traminer 2011 (R$ 127,50 750ml. na ETC: 99958-0231).

Ficou com água na boca?